'Bolsonaro fez um xingamento e eu me irritei com isso', diz deputado do PT

Por Nivaldo Souza , iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Domingos Dutra, antecessor de Feliciano na Comissão de Direitos Humanos, diz que partiu para cima do parlamentar do PP após ofensa do colega carioca

Agência Brasil
Deputados quase saem no tapa na primeira sessão de Feliciano na Comissão de Direitos Humanos

A primeira sessão da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) presidida pelo deputado Pastor Marco Feliciano foi mais tensa que o esperado nesta quarta-feira (13). Com o plenário lotado por manifestantes contrários à presidência de Feliciano, apontado por grupos de defesa dos direitos humanos de homofóbico e racista, o clima tenso também tomou os deputados que participavam da sessão plenária. Entre eles o ex-presidente da comissão Domingos Dutra (PT-MA), que já se manifestou contrário à sua substituição pelo pastor.

Assista: Deputados brigam e quase trocam tapas na Comissão de Direitos Humanos

Leia mais: Pastor Feliciano preside sessão tensa com bate-boca e tumulto

A postura de Feliciano, apoiada por Jair Bolsonaro (PP-RJ), de não permitir a deputada Erika Kokay (PT-DF) de se pronunciar mais de uma vez contra a pauta da sessão plenária irritou Dutra. O deputado do PP carioca já havia dito para Érica “fechar a boquinha que fala muito”, gesticulando com as mãos.

O deputado maranhense se dirigiu em direção à mesa da presidência da CDHM e, em meio à confusão, ameaçou Bolsonaro com a mão. Bolsonaro recuou e Dutra foi afastado por colegas. “Fomos conversar com o presidente sobre uma questão do regimento e o Bolsonaro usou palavras de baixo calão”, disse o petista afirmou logo após a confusão, registrada em vídeo que mostra Bolsonaro chamando Dutra de “bundão” e “merda”.

Leia também:

Sob protestos do PT e PSOL, Pastor Feliciano é eleito presidente da Comissão

Mesmo sob pressão, Feliciano diz que fica na Comissão de Direitos Humanos

PT e PSOL contestam no STF Feliciano na Comissão de Direitos Humanos

Ex-presidente da CDHM, Dutra lamentou a postura do novo presidente em relação aos parlamentares contrários ao seu comando na comissão. “Não dá para aceitar uma comissão dessa importância ter um pastor que acha que ali há um rebanho”, afirmou.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas