Internautas organizam protesto contra pastor Feliciano

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Mobilização contra o novo presidente da Comissão de Direitos Humanos está marcada para este sábado em dez cidades; redes sociais também têm reações em apoio ao pastor

Agência Estado

Em protesto à eleição do pastor Marco Feliciano (PSC-SP) à presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, um grupo de internautas iniciou uma mobilização no Facebook para promover neste sábado (9) uma manifestação em 10 cidades brasileiras. Chamado de "Ato de Repúdio" à nomeação do parlamentar, o evento deve acontecer simultaneamente às 14 horas. Em São Paulo, os manifestantes devem se concentram na esquina da avenida Paulista com a rua da Consolação.

Leia mais: Pastor Marco Feliciano responde a ação por estelionato no STF

Sob protestos: Pastor Feliciano é eleito para Comissão de Direitos Humanos

A mensagem "convocatória" dos internautas é assinada por "Minorias" brasileiras e ressalta o "profundo descontentamento com a indicação e a eleição" do deputado para a Comissão. "As declarações racistas e homofóbicas do citado deputado ferem a ética política necessária à reputação daquele que coordenaria um órgão zelador dos direitos humanos", diz o texto. "Num país de democracia tão jovem, faz-se necessário gritar a plenos pulmões que a nossa cidadania não será cerceada diante de tamanha agressão", completa a mensagem.

Feliciano: 'Quase fui linchada', diz mulher que acusa deputado de estelionato

Além de São Paulo, manifestações devem acontecer no Rio de Janeiro, Salvador, Feira de Santana (BA), Fortaleza, Juiz de Fora (MG), Uberlândia (MG), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR) e Brasília. Além dessas dez cidades brasileiras, haverá manifestações também em Buenos Aires, capital argentina. Apesar do deputado ser líder de uma igreja evangélica, os organizadores do protestos afirmam que o evento não é contra os evangélicos. "Demonstrações de ódio a religiões não serão toleradas", avisam.

Manifestações de apoio

Acusado de racismo e homofobia, o parlamentar também ganhou o amparo de seus admiradores nas redes sociais. Além de cumprimentá-lo pela eleição, seus seguidores chegaram a incentivá-lo a se candidatar à Presidência da República. "Queremos que o teu partido lance você como nosso próximo presidente da República", disse um seguidor no Twitter. 

Em agradecimento, sua assessoria divulgou um vídeo em que o deputado aparece emocionado e rezando após a posse.

TV iG: Feliciano é homofóbico e já fez declarações racistas, diz Jean Wyllys

"Você sabe o que faz um homem de Deus depois de uma grande luta e enfim uma vitória?", diz a frase inicial do vídeo de menos de um minuto. A sequência mostra o deputado rezando de mãos dadas a outras três pessoas, com os olhos fechados. Com a aproximação da câmera, uma gota de lágrima escorre pelo seu rosto. O vídeo é encerrado com o Salmo 33:12 - "Feliz é a Nação cujo Deus é o Senhor" - e a # "Rumo ao Governo dos Justos".

O deputado tem mais de 141 mil seguidores no Twitter e outros 101 mil no Facebook. Nas redes sociais, ele (que é presidente da Igreja Assembleia de Deus Catedral do Avivamento) se apresenta como escritor, cantor, apresentador de programa de TV, conferencista internacional com bacharelado em Teologia e doutorado em Divindade.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas