Senado aprova criação da Secretaria da Micro e Pequena Empresa

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Secretaria terá status de ministério e será 39ª pasta do governo federal; o partido mais cotado para assumir o cargo é o PSD, do ex-prefeito Gilberto Kassab

O Senado aprovou a criação da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, que terá status de ministério e será a 39ª pasta do governo federal. A proposta já havia sido aprovada na Câmara dos Deputados no final de 2012 e, como todos os destaques à proposta foram rejeitados, seguirá agora à sanção presidencial.

Indicação: Por 2014, PSDB paulista já fala em aceitar indicação de Afif para ministério
 
Mudança:
 Especulação sobre reforma ministerial irrita Dilma 

Um ministério específico para pequenas e micro empresas foi promessa de campanha da presidente Dilma Rousseff em 2010. Deve ser preenchido em meio à reforma ministerial que a presidente Dilma deve realizar a partir da próxima semana para reorganziar sua base aliada, já com vistas à reeleição em 2014.

O partido mais cotado para assumir a pasta, segundo aliados do Planalto, é o PSD, que deve formalizar ainda em março sua entrada na base do governo. O nome cotado para assumir a pasta é o vice-governador de São Paulo Guilherme Afif Domingos (PSD). Afif, inclusive, teria consultado juristas para saber se poderia acumular os cargos de secretário e de vice-governador.

O projeto, aprovado sem emendas, cria a pasta, os cargos de ministro e secretário-executivo, além de mais de 60 cargos comissionados. O governo calcula, no texto enviado ao Congresso, que a criação dos cargos terá o impacto orçamentário anual de 7,9 milhões de reais.

A nova pasta, que atuará na coordenação e articulação de políticas e programas para empresas irá incorporar algumas funções dos Ministérios do Trabalho e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior que estavam relacionadas às empresas de pequeno porte.

Com Reuters

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas