Barbosa nega pedido de Dirceu para ir a funeral de Chávez

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Ex-ministro condenado no processo do mensalão fez o pedido ao STF, como antecipou a coluna Poder Online, alegando amizade com o presidente venezuelano, morto na terça-feira

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Joaquim Barbosa, negou nesta quinta-feira (7) o pedido do ex-ministro José Dirceu, condenado na ação penal do mensalão, para deixar o Brasil e ir ao funeral do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, em Caracas, na Venezuela. O pedido de Dirceu ao STF foi antecipado ontem pela coluna Poder Online

Poder Online:

À espera de parecer de Barbosa, Dirceu reservou passagens para Caracas

Dirceu pede ao STF liberação de passaporte para ir ao funeral de Chávez

AE
Barbosa negou pedido de Dirceu para liberar sua ida ao funeral de Hugo Chávez

O passaporte de Dirceu, assim como dos outros condenados no processo, está sob poder do STF. A solicitação, feita em caráter de urgência, foi encaminhada à Corte pelos advogados do ex-ministro na quarta-feira.

Leia mais: Morre aos 58 anos Hugo Chávez, presidente da Venezuela 

Galeria de fotos: Veja trajetória de Hugo Chávez em imagens

Mesmo sem a garantia de que conseguiria viajar, Dirceu já havia deixado reservada uma passagem aérea com destino a Caracas, para a tarde desta quinta-feira.

Dirceu alegou que era amigo pessoal do presidente venezuelano, morto aos 58 anos, depois de quase dois anos de luta contra o câncer. No pedido, ele se comprometeu a retornar ao Brasil na sexta-feira.

Hugo Chávez morreu nesta terça-feira às 16h25 locais (17h55 em Brasília) aos 58 anos, vítima de um câncer não especificado na região pélvica. A cerimônia fúnebre ocorre na sexta-feira na Academia Militar de Caracas na presença dos chefes de Estado da região. A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva viajaram juntos nesta quinta-feira para o velório. O local do sepultamento ainda não foi definido. 

Com Reuters

Leia tudo sobre: mensalãojosé dirceuvenezuelachávezcâncer de chávez

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas