Presidente do PT de SP critica denúncias a Chalita

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Edinho Silva defendeu o aliado Gabriel Chalita (PMDB-SP) das denúncias de ter recebido R$ 50 milhões de empresários quando foi secretário de Educação do Estado de São Paulo

Agência Estado

O presidente estadual do PT, Edinho Silva, defendeu nesta terça-feira o deputado federal e aliado Gabriel Chalita (PMDB-SP), investigado pelo Ministério Público (MP) por suspeita de receber R$ 50 milhões de empresários quando foi secretário de Educação do Estado de São Paulo.

Entenda: Ministério Público investiga denúncias contra Chalita
Repercussão: PMDB não vê desgaste político de Chalita após inquérito

Para Edinho, o fato de o autor das denúncias, Roberto Grobman, ter sido levado ao MP por Ivo Patarra, assessor de campanha do ex-governador e candidato derrotado a prefeito de São Paulo, José Serra (PSDB), "faz com que elas (denúncias) sejam olhadas com mais critério ainda", disse. Ele fez o comentário ao chegar à reunião Nacional da CUT, que comemora os 30 anos da entidade sindical, em São Paulo.

Ex-aliado: Alckmin diz ter 'confiança absoluta' em Chalita

Segundo o presidente estadual do PT, Chalita "tem direito de se defender das denúncias, de expor o contraditório e somente o tempo e as investigações vão mostrar quem diz a verdade".

Edinho evitou comentar se as investigações prejudicarão a indicação de Chalita para um ministério, como vem sendo aventado. "Eu nem sei se ele foi convidado pela presidente Dilma. Quem escolhe ministros é ela."

Leia tudo sobre: ChalitaPMDBPTAlckmin

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas