Aécio ataca PT e diz que País é governado pela 'lógica da reeleição'

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

No Congresso, o senador mineiro e provável candidato à Presidência afirmou que Dilma ainda está 'longe de cumprir suas promessas da campanha de 2010'

Divulgação
Aécio Neves lista os 13 "fracassos" do PT no governo em discurso no Congresso

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves (MG), afirmou nesta quarta-feira (20) que a presidente Dilma Rousseff "chega à metade do trabalho longe de cumprir suas promessas da campanha de 2010".

Para se contrapor à comemoração que o PT fará nesta noite de 10 anos no comando do governo federal, Aécio atacou o partido e listou os 13 "fracassos" das gestões petistas no comando do País. Para o senador tucano, o Brasil não está sendo governado pela "lógica da reeleição".

Festa de 33 anos: PT usa 10 anos no governo para consolidar base aliada

Comemoração: PT adota estética stalinista em propaganda de 10 anos no governo federal

Em discurso no Congresso, Aécio disse que o País está estagnado e que os recursos do governo têm sido gastos somente com propaganda, como é, na opinião dele, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), uma das vedetes do governo federal.

2014: Alckmin defende prévias ainda neste ano para PSDB

O senador disse que o governo foi poupado porque a economia cresceu menos e, segundo ele, a infraestrutura do setor foi construída pelo governo Fernando Henrique Cardoso. "Esse risco (do apagão) só não é maior porque o parque termoelétrico da gestão Fernando Henrique Cardoso, tão combatido pelo PT, opera com a capacidade máxima", disse.

"Hoje seria um ótimo dia para que o PT revisitasse a sua história", criticou. "O Brasil não foi descoberto pelo ano de 2003", afirmou o senador tucano em discurso no plenário do Senado.

"De forma incorreta o PT trata como iguais as realidades diferentes que marcaram governo do PT e do PSDB", disse Aécio em referência à cartilha petista. Ele disse que falta aos petistas "autocrítica, humildade e reconhecimento".

"Fato é que, no governo, eles deram continuidade às políticas criadas e implantadas pelo presidente Fernando Henrique", argumentou. O legado tucano também foi defendido na terça-feira pelo próprio Fernando Henrique em vídeo divulgado na Internet.

Entre os 13 pontos criticados por Aécio, estão a perda de credibilidade dos investidores e do mercado na condução da política econômica do país; as medidas adotadas pelo governo em relação a marcos regulatórios que na sua avaliação estão prejudicando as estatais Petrobras e Eletrobrás; e a falta planejamento ao governo petista na área de energia, que só não teria resultado em racionamento no setor pelo baixo crescimento econômico.

Com Agência Estado e Reuters

Leia tudo sobre: aécio nevespsdbdilma rousseffsenado13 fracassos do pt

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas