'Dilma tem tudo para ser reeleita', diz presidente do PT

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Em evento do Brasil Sem Miséria, Rui Falcão ressaltou que não há vitória antecipada e minimizou as possíveis candidaturas de Eduardo Campos e Marina Silva

Agência Estado

O presidente do PT, Rui Falcão, disse nesta terça-feira que "tem convicção" de que a presidente Dilma Rousseff "tem tudo para ser reeleita" e minimizou as possíveis candidaturas do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e da ex-senadora Marina Silva. "O governo não tem pedras no caminho", afirmou ele, após cerimônia de lançamento da ampliação do Programa Brasil Sem Miséria.

Leia mais: Dilma exalta sucesso do Bolsa Família e ataca 'correntes conservadoras'

Reeleição de Dilma: PT percorrerá o País para resgatar imagem e por discurso de 2014

Falcão confirmou que a presidente Dilma estará presente na festa de 10 anos de governo do PT, em São Paulo, na quarta-feira, mas disse que o evento não será para lançar candidaturas e nem falar em eleição. "Ela é o nosso nome e será homologada no devido momento, no encontro do partido convocado para este fim", prosseguiu Falcão.

Ao se referir a Eduardo Campos, o presidente do PT disse que ele e o PSB são aliados, participam do governo e têm ajudado o País mudar nos últimos 10 anos. "E nós esperamos que continue assim", emendou. Sobre a ex-senadora Marina Silva, Rui Falcão lembrou que ela acaba de lançar um novo partido. Indagado se os dois eram pedras no caminho de Dilma, Falcão disse que não e citou que "o governo tem um amplo apoio na sociedade e isso é atestado pelo amplo apoio à presidenta Dilma, com grande aceitação que ela tem".

Social: Dilma prepara inclusão de mais 700 mil famílias no Brasil Sem Miséria

Falcão disse "estar convencido" da reeleição da presidente Dilma, embora ressalte que "não há vitória eleitoral antecipada nem derrota eleitoral antecipada". E justificou: "pelo que ela vem fazendo, pela base aliada que vamos contar na eleição, pela aceitação dela, pela força do PT, nós temos a convicção de que ela tem tudo para ser reeleita".

O presidente do PT negou que o aniversário de 10 anos do partido no governo possa servir para que se faça um desagravo aos petistas condenados pelo STF, no processo do mensalão. Ele assegurou que os mensaleiros não estarão no palco ao lado da presidente Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Questionado se o legado PT será o tom do encontro em São Paulo e das aparições Dilma, Rui Falcão respondeu: "é todo o direito nosso, como um dos partidos que tem a presidenta da República e teve o presidente da República colocar publicamente o que são as nossas realizações. Acho que é um processo natural e vamos continuar fazendo isso", declarou ele.

Leia tudo sobre: rui falcãoptdilma rousseff

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas