Corpo do ex-ministro Fernando Lyra é enterrado em Pernambuco

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Velório na Assembleia do Recife teve a presença de políticos pernambucanos de todas as correntes partidárias

Agência Estado

O velório do ex-ministro da Justiça Fernando Lyra, um dos protagonistas da luta pela redemocratização do Brasil, na tarde desta sexta-feira, no plenário da Assembleia Legislativa, no Recife, teve a presença de políticos pernambucanos de todas as matizes partidárias e de amigos, entre eles o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra.

Leia também: Morre aos 74 anos o ex-ministro da Justiça Fernando Lyra

Reprodução/TV Câmara
Fernando Lyra, ex-ministro da Justiça

O vice-governador de Pernambuco, João Lyra, contou na cerimônia que o irmão Fernando Lyra achava que a política "tem essa coisa de destino" e acreditava que Eduardo Campos, governador de Pernambuco, "estava predestinado a ser governador de Pernambuco e com certeza será presidente do Brasil".

Eduardo, neto do ex-governador Miguel Arraes, conheceu Fernando Lyra ainda criança e era seu amigo pessoal. "Fernando teve a capacidade de atravessar muitos desafios, tive oportunidade de viver com ele momentos bonitos da vida brasileira", disse o governador, que decretou luto oficial de três dias no Estado.

Para ele, deve-se guardar a imagem de Fernando Lyra vivo, lutando por democracia, liberdade e fazendo política com seriedade. "Ele sempre teve força para lutar por causas justas".

Lyra tinha 74 anos e deixou a mulher Márcia e três filhas - Renata, Patrícia e Juliana. Ele morreu nesta quinta-feira (14), no Instituto do Coração, por falência múltipla dos órgãos. O ex-ministro ficou internado durante 47 dias.

As dependências da Assembleia ficaram lotadas de políticos pernambucanos de todas as matizes partidárias e de amigos. As palavras eram sempre de admiração pelo político destemido e pelo ser humano amigo, generoso e confiável. "Ele foi uma grande inspiração para a minha geração", afirmou o prefeito do Recife, Geraldo Julio, 41 anos, que também decretou luto oficial no município.

Depois de uma cerimônia religiosa, o corpo de Fernando Lyra foi levado, em um caixão envolto na bandeira de Pernambuco, para ser enterrado no cemitério Morada da Paz, no município metropolitano de Paulista.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas