PT começa a mobilizar prefeitos para reeleição de Dilma

Por Luciana Lima - iG Brasília |

compartilhe

Tamanho do texto

O partido realizará no final de fevereiro um encontro político em Brasília para dar início a uma aproximação com lideranças locais

O líder do PT na Câmara dos Deputados, deputado José Guimarães (CE) aproveitou hoje (28) a reunião de prefeitos do partido em Brasília para convocar todas as lideranças locais do partido para um novo encontro no final de fevereiro.

Enquanto, nesta semana, os prefeitos de todo o País estão envolvidos com o evento chamado pelo Planalto, em fevereiro, os prefeitos do PT terão um compromisso com um cunho assumidamente político, com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“O objetivo é aproximar os prefeitos da direção do partido tendo em vista a necessidade do partido está integrado para o grande desafio que teremos em 2014 que será a reeleição a presidenta Dilma Rousseff”, disse o líder.

Contas partidárias: Dívida do mensalão é página virada, diz PT

Articulação: Dilma quer um encontro de prefeitos para chamar de seu

As ações da direção do partido têm como base um diagnóstico de que os prefeitos petistas, principalmente os que administram cidades menores, se ressentem de não usufruírem das políticas ou do legado do PT.

“Os prefeitos não querem ser lembrados apenas na hora do voto”, destacou Guimarães. “Diante dessa queixa, podemos perceber que há uma demanda deles e que isso é muito bom”, observou.

O encontro ocorrerá na Câmara dos Deputados e também marcará os 10 anos de administração petista no plano nacional. Entre os assuntos pautados está a recuperação do que é chamado “legado petista”.

“Precisamos recuperar o que chamamos de jeito petista de governar. Precisamos recuperar experiências vitoriosas como a que ocorreu em municípios administrados pelo PT como Diadema (SP) e Icapu (CE), por exemplo”, destacou.

Leia também: Municípios receberão R$ 60,8 bilhões da União em 2013

No encontro que reuniu prefeitos do partido hoje pela manhã, as queixas de distância política entre as lideranças locais e a cúpula do partido foram a tônica das falas. Houve prefeito de municípios pequenos que reclamou da dependência de deputados federais de outros partidos da base, como o PMDB, para liberar emendas junto ao governo federal.

“Precisamos achar um meio de fazer essa aproximação. Quando o PT tinha 50 ou 40 prefeitos esse diálogo era permanente, diário. Agora temos 650 prefeitos e precisamos achar uma forma de estarmos próximos”, disse.

Leia tudo sobre: Dilma RousseffPTEncontro de prefeitos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas