Dilma veste gibão e chapéu de couro em visita ao sertão do Piauí

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Animada, presidenta posou para fotos e elogiou as 'pessoas bonitas' da região: 'Quando as coisas melhoram, as pessoas ficam mais alegres e saudáveis'

Agência Estado

Agência Estado

Esbanjando simpatia, a presidente Dilma Rousseff vestiu gibão e chapéu de couro que ganhou do governador do Piauí, Wilson Martins (PSB), cumprimentou, beijou e posou para fotos com populares na sua visita ao município de São Julião, a 386 quilômetros de Teresina, na manhã desta sexta-feira. "Quando as coisas melhoram, as pessoas ficam mais alegres e saudáveis", afirmou ao avaliar, pela aparência dos piauienses - "pessoas bonitas" - a mudança em curso no País.

Poder Online: Dilma no quintal de Eduardo Campos

A presidente Dilma Rousseff vestiu gibão e chapéu de couro que ganhou do governador do Piauí, Wilson Martins (PSB). Foto: Thiago Amaral/Governo do PiauíPresidenta cumprimentou, beijou e posou para fotos com populares na sua visita ao município de São Julião, a 386 quilômetros de Teresina. Foto: Thiago Amaral/Governo do Piauífoi paparicada e aclamada. "Nós amamos a presidente Dilma", disse o governador, no seu discurso. Foto: Thiago Amaral/Governo do PiauíSem entrar em detalhes, Dilma anunciou, ao discursar, a ampliação do Bolsa Estiagem e do Garantia Safra. Foto: Thiago Amaral/Governo do Piauí

Primeira presidente a visitar o município, chegou a São Julião após a primeira chuva que caiu na região depois de dois anos. O chão na Estação de Tratamento de Águas (ETA) do sistema adutor de Piaus, que começa a funcionar em abril - onde foram assinadas ordens de serviço para novas ações hídricas na região - estava enlameado.

Ela foi paparicada e aclamada. "Nós amamos a presidente Dilma", disse o governador, no seu discurso, quando lembrou que há 35 anos, a região - não o município - recebeu o presidente em exercício, Aureliano Chaves. O prefeito de São Julião, José Neci (PT), referiu-se a um segundo mandato da presidente por duas vezes na sua fala.

Sem entrar em detalhes, Dilma anunciou, ao discursar, a ampliação do Bolsa Estiagem e do Garantia Safra e destacou a educação como prioridade a ser perseguida. "Temos que garantir a base", observou ao citar a meta de alfabetização na idade certa. Segundo ela, uma criança de oito anos tem de saber ler e interpretar um texto e fazer operações aritméticas.

Ao fazer um rápido balanço das mudanças no País e das ações adotadas para enfrentar a estiagem mais rigorosa dos últimos 40 anos, ela frisou que o Brasil tem várias riquezas, a exemplo do petróleo, que produz dinheiro, e que este dinheiro tem de ir para aquilo que irá garantir o horizonte de 2010 a 2030, com a melhoria da qualidade educacional.

"2013 vai ser o ano em que vamos colher muitas coisas que plantamos e vamos plantar ainda mais do que iremos colher", disse. "Asseguro que 2013 será o ano em que vamos ter crescimento sério, sustentável e sistemático". Isto significa, segundo ela, um crescimento não somente da economia e das obras, do concreto armado. "Queremos que os brasileiros tenham emprego, cresçam, quero que a educação de qualidade cresça neste País". Ela reforçou que só seremos uma grande nação, se "quem carrega o patrimônio de cada um formos nós mesmos".

A presidente também prometeu transformar o Piauí em uma das regiões mais desenvolvidas do País. Afirmou que o Maranhão, o Piauí e o Tocantins (Mapito) representam a nova fronteira de crescimento, assim como o Centro-Oeste há alguns anos.

Ela estava acompanhada de quatro ministros - Fernando Bezerra, da Integração Nacional; Aguinaldo Ribeiro, das Cidades; Pepe Vargas, do Desenvolvimento Agrário; e da Comunicação Social, Helena Chagas. Também fizeram parte da comitiva o governador piauiense, o senador Wellington Dias (PT) e deputados federais. De São Julião, a presidente seguiu para cumprir agenda em Teresina, com entrega de 410 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida.

Leia tudo sobre: dilmapiauí

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas