Haddad rebate crítica e diz que governo faz política de gestão, não de jeitinho

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Blog de jornal britânico criticou o governo brasileiro por pedir que as prefeituras segurem o reajuste da tarifa de ônibus para evitar impactos na inflação; prefeito de SP encontrou Lula

Agência Estado

Agência Estado

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), rebateu as críticas do blog dedicado aos mercados emergentes do jornal britânico "Financial Times", o Beyondbrics, que nesta quarta-feira acusou o governo brasileiro de levar a política econômica "no jeitinho" ao pedir que as prefeituras segurem o reajuste das tarifas de ônibus para não impactar nos índices de inflação.

Prefeito de São Paulo: Haddad troca o comando da GCM

Haddad: SP terá nova tarifa de ônibus no primeiro semestre

"(O governo brasileiro) faz uma política de gestão e não de jeitinho", respondeu o prefeito, defendendo o pedido feito pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. "Se há contratos que coincidem com o reajuste, a coisa mais natural do mundo é fazer gestão no sentido de descasar os reajustes ao longo do ano para que não haja um mês em que o impacto seja muito forte (na inflação)", justificou.

Terra Britto/Futura Press
Haddad recebe a primeira visita do ex-presidente Lula após assumir o comando de São Paulo

Haddad lembrou a conversa com Mantega e disse que o pedido teve como objetivo final não penalizar a população, uma vez que esses aumentos acontecem no começo do ano, período marcado pelo aumento de despesas das famílias. "Tudo acaba acontecendo em janeiro ou fevereiro e isso prejudica a gestão da política monetária", ressaltou.

Lula

Nesta manhã, Haddad se reuniu por 1 hora e 20 minutos com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Durante a conversa, Lula aconselhou Haddad e seus secretários a aproximar o seu governo da população (através da prestação de contas e do aumento da participação popular no governo) e buscar parcerias com os governos federal e estadual.

Citando o exemplo bem-sucedido da administração do Rio de Janeiro, Lula disse a Haddad que é importante construir projetos em conjunto com o governo estadual, uma vez que há interesses em comum em jogo e que "o entendimento local é fundamental" para o êxito das administrações. "Ele insistiu para que levássemos também muito em consideração o governo do Estado, fazendo referência ao governo do Rio", relatou o prefeito.

Ainda de acordo com Haddad, Lula falou da atual realidade econômica brasileira que, segundo Haddad, "não é a mesma de 10, 15 anos atrás". Lula teria destacado também o amadurecimento da política nos últimos anos, em que "os interesses da população estão acima da questão partidária". Haddad disse aos jornalistas que Lula está muito animado para a retomada de sua agenda após o período de férias em Angra dos Reis. Questionado por jornalistas, o prefeito confirmou o convite feito à presidenta Dilma Rousseff para vir a São Paulo no próximo dia 25, para a celebração do aniversário da cidade.

Leia tudo sobre: fernando haddadsão paulolula

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas