Prefeitos da Grande SP cobram de Haddad liderança em articulação

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Prefeitos do PT da Região Metropolitana da capital paulista se reuniram com Fernando Haddad para liderar suas demandas junto ao governo federal

Agência Estado

Em um almoço nesta sexta-feira (11), sete prefeitos do PT da Região Metropolitana de São Paulo pediram ao prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), que assuma a liderança das demandas da região junto aos governos federal e estadual. De olho em recursos federais e no peso que a nova administração terá junto à União, os prefeitos defenderam uma agenda conjunta para ser apresentada à presidente Dilma Rousseff no próximo encontro de prefeitos, em Brasília. "Todos os prefeitos de capital têm, desejando ou não, a responsabilidade de liderar a Região Metropolitana. Não adianta qualquer um de nós se arvorar para liderar esse debate", justificou o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho.

Leia também:
Haddad assume Prefeitura de São Paulo pregando renovação política
Haddad pede reunião com Mantega para negociar dívida de São Paulo

Haddad almoçou com os prefeitos petistas Paulo Sérgio Ribeiro (Carapicuíba), Francisco Daniel de Morais (Franco da Rocha), Sebastião Almeida (Guarulhos), Donisete Braga (Mauá), Jorge Lapas (Osasco), Carlos Grana (Santo André), além de Marinho. O prefeito de Guarulhos destacou a importância de São Paulo na articulação de projetos junto às esferas estadual e federal e lembrou que as cidades têm problemas em suas divisas que precisam ser solucionados em conjunto. "Ninguém nega que São Paulo, estando junto, é um peso, não estando junto é outro."

Durante a campanha eleitoral, Haddad havia se reunido com os prefeitos, então candidatos, quando se comprometeu em trabalhar em conjunto por projetos em comum. "Colocamos que só teríamos uma condição de avançar nas questões metropolitanas, se São Paulo se impusesse como chefe para puxar as principais discussões da região", recordou Almeida. Na opinião do prefeito de São Bernardo, é fundamental que os prefeitos se unam e fortaleçam as discussões sobre os problemas da região, entre eles a questão da mobilidade urbana. "Mobilidade é uma questão prioritária", enfatizou.

Já o prefeito de Guarulhos disse que o próximo passo é definir uma agenda com temas em comum e que nos próximos encontros deverão ser convidados todos os prefeitos que compõem a região metropolitana (formada por 39 municípios). "A tendência agora é fazermos essas discussões de forma conjunta com todos os prefeitos independentemente de partido", afirmou Almeida.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas