Polícia prende nove pessoas suspeitas de fraudes de licitação no Paraná

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Entre os presos acusados na Operação Quadro-Negro está o ex-prefeito da cidade paranaense de Lapa Paulo Furiati (PMDB)

Agência Estado

O ex-prefeito da cidade paranaense de Lapa Paulo Furiati (PMDB) e mais oito pessoas de Palmeira, Araucária e Lapa, acusadas de envolvimento em fraudes de licitação no setor de educação, foram presas nesta sexta-feira (11) por policiais do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Paraná. A Operação Quadro-Negro também ocorre em cidades de Minas, Santa Catarina e Distrito Federal.

Leia também: Prefeito é preso suspeito de desvio mensal de R$ 1 milhão dos cofres públicos

Até o fim do dia faltavam ser cumpridos dois mandados de prisão. Segundo o promotor Cláudio Esteves, ainda não foi possível apurar o total de recursos desviados.

As investigações começaram em abril, depois que foi descoberto o esquema que atuava na prefeitura de Londrina e que culminou com a cassação e pedido de prisão do ex-prefeito Barbosa Neto (PDT).

Os presos são suspeitos de fraudar processos licitatórios para a contratação de empresas ligadas a eles próprios.

Leia tudo sobre: fraudelicitaçãoPalmeiraArtaucáriaLapaParaná

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas