'Povo não quer pagar preço da disputa política', diz Eduardo Paes durante posse

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Prefeito do Rio de Janeiro foi reconduzido ao cargo em cerimônia na Câmara Municipal

Agência Estado

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), tomou posse hoje para seu segundo mandato, declarando, em discurso de posse, que a reeleição representou uma vitória do povo, "que não queria mais pagar o preço da pequena disputa política". Ex-deputado federal do PSDB, o prefeito carioca se reelegeu com o apoio do PT, da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com uma campanha em que enaltecia as parcerias estabelecidas pela sua gestão nas administração municipal, com os governos federal e do Estado do Rio.

São Paulo: Haddad toma posse na Câmara e defende Legislativo forte

Leia também: Prefeitos eleitos tomam posse em todo o País

Divulgação
Eduardo Paes tomou posse nesta terça-feira no plenário da Câmara Municipal

Paes ressaltou que a cidade vive um momento muito importante, com a preparação para os grandes eventos esportivos de 2014 e 2016. O prefeito ainda citou parte dos 40 decretos publicados em edição de hoje do Diário Oficial, como a criação da fábrica de escolas, projeto que terá como objetivo garantir que 35% dos alunos da rede municipal estudem em período integral até 2016.

Também estão entre as primeiras ações o ponto biométrico para a frequência de profissionais em toda a rede pública de saúde e medidas de transparência, como a filmagem de pregões eletrônicos realizados pela administração municipal.

A integração definitiva do bilhete único carioca para ônibus, metrô e barcas está prevista para os próximos seis meses. O primeiro pacote de decretos não inclui o aumento do IPTU. Também tomou posse na tarde desta terça-feira na Câmara de Vereadores do Rio o vice-prefeito, Adilson Pires.

Leia tudo sobre: POLÍTICA

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas