Haddad tem posse pouco concorrida, sem a presença de Lula e Maluf

Por Ricardo Galhardo - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Principal padrinho político do prefeito de São Paulo faltou porque 'odeia posses', afirmou Clara Ant

Apesar da importância política da vitória de Fernando Haddad (PT) na maior cidade do país, a posse do novo prefeito de São Paulo contou com a presença de poucos políticos de importância nacional. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, padrinho político e principal cabo eleitoral de Haddad, não compareceu. Lula está em férias com a família em uma praia do Brasil.

Leia também: Haddad assume Prefeitura de São Paulo pregando renovação política

Câmara paulistana: Novo prefeito toma posse e pede Legislativo forte

“O Lula detesta posses. Ele só foi nas dele próprio e na da Dilma porque não tinha outro jeito”, disse Clara Ant, assessora do Instituto Lula.

Futura Press
Haddad, durante a cerimônia de transmissão do cargo, nesta tarde

A presidenta Dilma Rousseff enviou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para representar o governo federal, que também marcou presença com a ministra das Mulheres, Eleonora Menicucci.

O ex-prefeito e deputado federal Paulo Maluf (PP), também não compareceu. “O que o Maluf tinha que fazer pelo Haddad foi feito lá atrás. Ele não tinha o que fazer aqui. Se viesse ofuscaria o novo prefeito”, disse um aliado de Maluf.

O vice-presidente, Michel Temer (PMDB), cuja filha Luciana vai assumir a Secretaria de Assistência Social, também não participou da cerimônia.

Apenas três deputados federais do PT, todos da capital, foram à posse, que contou com as presenças do governador, Geraldo Alckmin (PSDB), os presidentes nacionais do PT, Rui Falcão, e PC do B, Renato Rabelo, do cardeal e arcebispo metropolitano dom Odilo Scherer (que ocupou a mesa de autoridades enquanto representantes da Igreja Católica Ortodoxa, da qual Haddad é fiel, ficaram na plateia) e do diretor de teatro José Celso Martinez Corrêa além de deputados estaduais, vereadores, antigos e novos secretários e subprefeitos.

Leia tudo sobre: fernando haddad

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas