Pior avaliado desde Pitta, Kassab diz que deixará uma 'São Paulo melhor'

Após mais de seis anos no comando da capital paulista, prefeito diz que cumpriu 81% do seu plano de metas e que deixa a cidade com R$ 4,5 bilhões em caixa

Agência Estado |

Agência Estado

Prefeito de São Paulo com a pior avaliação em fim de mandato desde a gestão Celso Pitta, Gilberto Kassab (PSD) disse que deixará uma cidade "melhor e com mais recursos" para Fernando Haddad (PT), que tomará posse em 1º de janeiro. "No geral, Haddad terá mais facilidade para administrar São Paulo. A prefeitura está mais organizada e com mais recursos no caixa. Vamos deixar R$ 4,5 bilhões", declarou nesta quarta-feira, em entrevista à imprensa em que apresentou um balanço da sua administração.

Leia mais: Kassab sai com a mais baixa avaliação desde Celso Pitta

Leia também: Haddad deve 25% de toda a dívida da disputa de 2012

Veja mais: Kassab confirma convite de Dilma para PSD assumir ministério

Kassab afirmou que seu plano de metas teve 81% de eficácia. Ele incluiu nesse número tanto as metas concluídas quanto as "em fase final". Das 223 metas, 123 foram totalmente alcançadas e 45 estão em fase avançada. O prefeito disse ser normal que o plano de metas não atinja 100% dos resultados. Ele comparou a administração da prefeitura com o orçamento doméstico, em que, no começo do ano as pessoas fazem planos que, depois, precisam ser adaptados ao longo dos meses.

Segundo pesquisa Ibope divulgada com exclusividade pelo jornal O Estado de S.Paulo,  42% dos paulistanos avaliam a gestão de Kassab como ruim ou péssima . Apenas 27% avaliam que seu governo foi bom ou ótimo. O saldo não era tão baixo desde a gestão de Pitta (1997-2000), que encerrou com 74 pontos negativos.

    Leia tudo sobre: POLÍTICA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG