Kassab lidera agenda do PSD de Brasília em 2013

Prefeito de São Paulo se prepara para deixar gabinete e já tem viagem marcada para Dubai e participação confirmada para a festa da virada do ano na avenida Paulista

Brasil Econômico - Rafael Abrantes |

Brasil Econômico

Quando esvaziar as gavetas de seu gabinete na prefeitura de São Paulo, em 1º de janeiro, Gilberto Kassab (PSD) já estará de malas prontas para compromissos internacionais como ex-prefeito e, depois, para suas férias. Antes, é presença confirmada na festa da virada do ano, na avenida Paulista.

Leia também:  Kassab sai com a mais baixa avaliação desde Celso Pitta

Alan Sampaio / iG Brasília
Gilberto Kassab ficará de dois a três dias em Brasília durante a semana


Contatos com o governo:  Kassab confirma convite de Dilma para PSD assumir ministério

O período de descanso após sete anos de administração será adiado por convite para participar de uma conferência em Dubai. O retorno a São Paulo, no entanto, será breve. O prefeito logo ocupará seu novo escritório já instalado em Brasília para coordenar a agenda nacional do PSD. “Ele estará na capital federal duas a três vezes por semana no ano que vem”, conta o colega de partido e vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos.

“Kassab vai se ocupar da consolidação do partido e tratar do grupo que disputará as eleições de 2014”, completou. Sob comando de Kassab, a Executiva Nacional da legenda organizará dois grandes eventos que definirão o rumo da legenda em 2013: um encontro nacional na capital paulista, em março, e o 1º Congresso Nacional, em junho, em Brasília. 

Leia mais:  Kassab diz ter 'simpatia' por obter cargos para o PSD no governo Haddad

Saiba também:  Kassab não deverá assumir ministério de Dilma de olho em 2014

A adesão oficial à base do governo federal deverá ser confirmada entre os atos. “Conversas mais intensas sobre a participação no ministério ficarão para depois de março, quando tivermos definido nossas diretrizes programáticas”, diz Afif. “E Kassab não está na nossa lista de candidatos."

As eleições de 2014, afirma Afif, são um obstáculo para a nomeação do prefeito — que seria obrigado a largar o cargo na Esplanada para oficializar uma candidatura. “Entre nós, isso não acontecerá”, diz. Especula-se que nas ambições do prefeito paulistano estaria ocupar, em 2015, o Palácio dos Bandeirantes ou uma vaga no Senado.

O prefeito eleito de São Paulo  Fernando Haddad (PT) volta hoje das breves férias à capital. Sua posse, dia 1º, será realizada na Câmara Municipal, às 15h, seguida da transmissão do cargo na sede da prefeitura, a partir das 16h.

    Leia tudo sobre: gilberto kassabprefeitura de são paulobrasíliapsd

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG