‘Não posso acreditar em mentira’, diz Lula sobre acusações de Valério

Publicitário condenado no julgamento do mensalão disse, em depoimento à Procuradoria-Geral, que ex-presidente deu ‘ok’ para os empréstimos que abasteceram o esquema

iG São Paulo | - Atualizada às

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou nesta terça-feira de “mentiras” as declarações do publicitário Marcos Valério que o envolve no esquema do mensalão. “Não posso acreditar em mentira”, afirmou Lula a jornalistas em evento em Paris que contou com a participação da presidenta Dilma Rousseff.

Dilma Rousseff: Depoimento de Valério contra Lula é 'lamentável'

Acusação: Valério diz que mensalão pagou despesas pessoais de Lula

PT: Declaração de Valério é 'tentativa desesperada' para reduzir pena, diz Falcão

Roberto Stuckert Filho/PR
Dilma e Lula participam de fórum em Paris

Segundo reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo”, o empresário Marcos Valério teria dito que o esquema do mensalão ajudou a bancar "despesas pessoais" do ex-presidente e Lula deu "ok", em reunião dentro do Palácio do Planalto, para os empréstimos bancários que viriam a irrigar os pagamentos de deputados da base aliada. O jornal diz que Valério decidiu prestar o depoimento buscando, em troca, proteção e redução da pena.

Também de Paris, Dilma repudiou as acusações e disse ser "lamentável" o conteúdo do depoimento prestado por Valério. "Essa é uma questão que devo responder no Brasil, mas não quero deixar de assinalar que considero lamentáveis as tentativas de desgastar a imagem do presidente Lula", disse em conversar com jornalistas após encontro com o presidente francês, François Hollande, no Palácio Eliseu, na capital francesa.

Leia mais: Oposição pede à Procuradoria para investigar ligação de Lula com mensalão

Saiba mais: Operador do mensalão, Marcos Valério pede proteção e delação premiada

Leia também: Assessor de Lula nega ter ameaçado Valério de morte

"É sabida minha admiração, o meu respeito e a minha amizade com o presidente Lula. Portanto, repudio todas as tentativas, e essa não seria a primeira vez, de destituí-lo da sua imensa carga de respeito que o povo brasileiro lhe tem", disse Dilma. "Respeito (Lula) porque o presidente Lula foi um presidente que desenvolveu o país e foi responsável pela distribuição de renda e também pelo que fez internacionalmente, a amizade com a África, o olhar com a América Latina e o estabelecimento de relações iguais entre os países", disse.

Delator do mensalão: 'É coisa de canalha'. diz Jefferson sobre Valério

O PT divulgou nota oficial em repúdio às declarações dizendo que são “uma tentativa desesperada" de tentar diminuir a pena de prisão que Valério recebeu do Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente nacional do partido, Rui Falcão, “lamenta o espaço dado pela imprensa para as supostas denúncias assacadas pelo empresário Marcos Valério contra o partido e contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”. “Caso essas declarações efetivamente tenham sito feitas em uma tentativa de 'delação premiada', deveriam ser tratadas com a cautela que se exige nesse tipo de caso. Infelizmente, isso não aconteceu”, disse Rui Falcão.

    Leia tudo sobre: mensalãolulaparisdilmamarcos valério

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG