'Lula merece respeito', diz Eduardo Campos sobre operação da PF

Ex-presidente vem sendo citado por ligação com a ex-chefe de gabinete Rosemary Noronha, alvo do inquérito que apura suspeitas de corrupção e tráfico de influência

Agência Estado |

Agência Estado

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, defendeu nesta segunda-feira (3) o legado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que vem sendo alvo de pressão da oposição e de setores da própria situação após a deflagração da Operação Porto Seguro, da Polícia Federal. Foram levantadas suspeitas de corrupção e tráfico de influência envolvendo o ex-presidente e a ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo Rosemary Nóvoa Noronha, pessoa próxima ao petista e que foi indicada por ele.

Saiba mais: PF desmantela esquema de venda de pareceres em órgãos federais

Leia também: Justiça manda soltar irmãos Paulo e Rubens Vieira

Indagado se Lula devia explicações à sociedade, Campos afirmou: "Vamos compreender o papel de Lula como o do ex-presidente FHC (Fernando Henrique Cardoso) na história, de líderes que têm imperfeições, que cometeram erros, todos os dois, mas que legaram ao Brasil, cada um a seu tempo, algo que é importante para a vida brasileira até hoje (a democracia). O presidente Lula merece, do Brasil, respeito."

Campos destacou que pode ter até algumas divergências com Lula, mas é fundamental compreender o papel que ele teve na construção do País e que os que ainda não tiveram essa compreensão deverão tê-la daqui a 10, 20 ou até 30 anos.

Leia mais:  Rosemary disse a aliados que trataria com Lula de nomeações

Apesar da defesa de Lula, o governador de Pernambuco pediu que se apure tudo no âmbito desse escândalo e que as pessoas que usaram cargos públicos para tráfico de influência sejam punidas dentro da lei. "É preciso que se apure tudo e os responsáveis (por práticas ilegais) sejam punidos com o rigor da lei. O Brasil tem mudado, não se aceita mais que uma carga tributária de quase 36% possa ser administrada por práticas patrimonialistas, que não é mais admitido. E (o Brasil) tem mudado", frisou, citando como exemplo a independência que certas instituições, como a Polícia Federal, têm para agir.

Rosemary Noronha: 'Nunca fiz nada ilegal', diz ex-chefe de gabinete da Presidência

Leia mais: Acusado de chefiar esquema investigado pela PF se diz 'estarrecido'

Ao falar de Lula, o presidente nacional do PSB disse que o petista prestou ao Brasil um papel de grande relevância: "Ele, como um líder popular, viveu momentos difíceis na história, na ocasião em que faltava democracia ao País. Depois, chegou à Presidência da República e teve o equilíbrio de garantir um rumo seguro para a economia brasileira, ganhou prestígio, inclusive no exterior. Além disso, legou independência à Polícia Federal, como se vê até hoje, nomeou 8 ministros para o Supremo Tribunal Federal (STF) que decidiram com isenção sobre um episódio que, no passado, jamais seria objeto de julgamento no Supremo. E estamos vendo um Ministério Público que não engaveta mais e que denuncia. Este é o legado que eu vejo do presidente Lula." As afirmações do governador foram feitas após o seminário "Novos ventos na política brasileira", promovido pelo jornal Valor Econômico.

O prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), presente ao evento, também foi questionado sobre a Operação Porto Seguro da Polícia Federal e disse que antes de se fazer qualquer avaliação ou julgamento dos acontecimentos, é preciso aguardar (a conclusão das investigações). Haddad não acredita que este escândalo possa atingir, de alguma maneira, o ex-presidente: "Não é questão de imunidade (de Lula a essas denúncias), pois as pessoas conhecem o presidente suficientemente bem para saber (que ele não tem ligação com o escândalo)". Sobre a provável atuação dos investigados pela Polícia Federal no Ministério da Educação, o prefeito eleito disse que o atual ministro Aloizio Mercadante já abriu sindicância e prometeu uma resposta rápida para o assunto.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG