Ex-presidente respondeu às declarações do ministro Gilberto Carvalho: 'Esse senhor deveria respeitar o passado e não dizer coisas levianas'

Agência Estado

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso respondeu nesta segunda-feira às declarações do ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, que, nesta segunda-feira, ao defender o atual governo das denúncias de corrupção disse que, ao contrário do governo anterior, as instituições agora têm autonomia para investigar e punir os envolvidos em corrupção. "Antes havia 'engavetador geral da República'. Com o (ex-) presidente Lula começamos a ter um procurador, com toda liberdade", disse Carvalho.

Leia mais:  Gilberto Carvalho nega ter recebido ligações de Rosemary Noronha

Reação: 'Comissão está apurando', diz Gleisi sobre investigação da PF

"Esse jovem eu até já me esqueci dele. Tenho 81 anos e tenho memória. Esse senhor deveria respeitar o passado, não o passado dele, e não dizer coisas levianas. Eu, quando assumi o governo, a Polícia Federal era uma bagunça. A escola da Polícia Federal estava fechada. Nós arrumamos tudo e por isso esse senhor precisaria pensar duas vezes antes de dizer o que não sabe. Eu não quero ficar falando, mas durante o meu governo houve senadores algemados. Achei um exagero, mas houve senadores algemados. Houve governadores irritados porque a Polícia Federal descobriu dinheiro guardado", disse Fernando Henrique, sem citar nomes.

Leia também: Comissão da Câmara aprova novo requerimento para ouvir Cardozo

O ex-presidente se referiu à Roseana Sarney, que, em 2002, quando pretendia disputar a Presidência da República, foi alvo de operação da Polícia Federal, que encontrou dinheiro não declarado na empresa Lunus Participações, administrada pelo marido, Jorge Murad Júnior.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.