Lula ficará 12 dias em giro internacional

Ex-presidente sai de cena em meio a investigações que atingem Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência em SP; aliados dizem que Lula não deve explicações

Brasil Econômico - Pedro Venceslau |

Brasil Econômico

O ex-presidente decidiu sair de cena. Literalmente. Na próxima segunda, ele embarca para um giro internacional de 12 dias por Catar, Berlim, Paris e Barcelona. Lula ficará recluso em seu apartamento no fim de semana se preparando.

Leia mais:  Rosemary disse a aliados que trataria de nomeações com Lula

Saiba também: 'Nunca fiz nada ilegal', diz ex-chefe de gabinete da Presidência

Um graduado assessor do ex-presidente disse à coluna que seria muito “egocentrismo” da imprensa fazer ilações sobre a decisão, já que as viagens estariam agendadas muito antes do caso Rosemary Noronha, a ex-número 1 da Presidência da República em São Paulo.

Marco Aurélio Carvalho, advogado do PT, vai além. “Lula não deve explicações, porque não é alvo de nenhuma investigação. Rosemary viajou com ele porque essa era uma prerrogativa do cargo que ela tinha.”

Ainda segundo o petista, estão atribuindo à ex-chefe de gabinete uma importância muito maior do que ela de fato tinha. Detalhe: Rosemary que viajou com Lula para 24 países entre 2003 e 2010. 

Em Berlim, Lula participará de um evento e será homenageado pelo Sindicato dos Metalúrgicos da Alemanha. Em Barcelona, ele receberá o Prêmio Catalunha. Já em Paris e no Catar, ele faz palestras remuneradas para clientes não revelados nem por decreto ou reza brava.

Jurista

Na modesta opinião do jurista Hélio Bicudo, um ex-petista histórico, as viagens do ex-presidente tem apenas um propósito. “Ele vai sair do País para fugir da responsabilidade de se explicar. Mas ele precisa dar explicações. Não pode haver a sacralização de ninguém.”

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG