'Eu ainda tenho esperanças de uma absolvição', diz defesa de Jefferson

Advogado Luiz Francisco Barbosa ainda acredita que o delator do mensalão será absolvido na fase de embargos de declaração

Wilson Lima - iG Brasília |

O advogado Luiz Francisco Barbosa, defensor de Roberto Jefferson, delator do mensalão , afirmou que ainda crê na possibilidade de uma absolvição do ex-deputado federal. Barbosa foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 7 anos e 14 dias de prisão em regime semiaberto pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Veja o especial do iG sobre o julgamento do mensalão

Leia:  Por delatar mensalão, Roberto Jefferson se livra de prisão em regime fechado

Divulgação STF
O advogado de Roberto Jefferson nas primeiras sessões do julgamento do mensalão


Novo ministro:  Zavascki diz que chance de votar penas do mensalão é 'nula'

Segunda-feira:  Mensalão tira Valdemar Costa Neto da política até 2029

Segundo Barbosa, o Supremo ainda não enfrentou a principal questão alegada na defesa do ex-deputado federal: a da inviolabilidade do voto parlamentar. Na visão do advogado, não há como se falar em compra de apoio político, já que não há como se violar a intenção de um voto de um parlamentar.

Além disso, conforme o advogado, o máximo que poderia ser questionado é a quebra de decoro parlamentar, algo que foi enfrentado no momento em que Roberto Jefferson foi cassado pela Câmara em 2005. “Nós estamos rejeitando uma coisa que a Constituição não permite ( quebra do sigilo do voto parlamentar )”, disse Barbosa citando o art. 53 da Constituição.

Corrêa: Ex-presidente do PP é condenado a mais de 9 anos de prisão por mensalão

Barbosa acredita que essa questão relacionada à inviolabilidade do voto parlamentar possa ser enfrentada na fase de embargos de declaração. Ele vai impetrar recursos contra a decisão do Supremo assim que ocorrer a publicação do acórdão.

O acórdão do julgamento do mensalão deve ser publicado no primeiro trimestre do ano que vem. “Eu tenho esperanças, expectativas ( de que Jefferson será absolvido )”, ratificou Barbosa.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG