CCJ do Senado aprova mais dois convites para ouvir Cardozo e Adams

Data do depoimento do ministro da Justiça e do advogado-geral da União ainda serão definidas

Agência Brasil |

Agência Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou hoje (28) requerimento de convite ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e ao advogado-geral da União, Luís Inácio Adams para que expliquem aos senadores as providências adotadas a partir das denúncias de suposta corrupção em órgãos públicos investigadas pela Polícia Federal. O presidente da CCJ, Eunício Oliveira (PMDB-CE), conversará ainda nesta quarta-feira com Cardozo para marcar a data da audiência pública.

Leia também: Comissão da Câmara aprova convite para ouvir Cardozo

“Já conversei com o ministro José Eduardo Cardozo que disse estar disponível para vir à comissão mesmo antes da votação desse requerimento”, disse o presidente da CCJ. Como foi acordado entre a base do governo e a oposição, a reunião será conjunta com a Comissão de Meio Ambiente, Fiscalização e Controle da Casa.

Na próxima semana, Eunício Oliveira disse que colocará em votação requerimento do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) para que o Secretário Nacional dos Portos, Leônidas Cristino, seja ouvido sobre o assunto na comissão. No mesmo requerimento, o senador do PSOL convida, também, o secretário executivo da secretaria, Mário Lima Júnior.

Saiba mais: Senado aprova convites para ouvir ministros, mas livra Rosemary

A investigação da Operação Porto Seguro começou com um inquérito civil público para a apuração de improbidade administrativa. O ex-auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) Cyonil da Cunha Borges de Faria Júnior revelou ao Ministério Público Federal e à Polícia Federal que lhe foram oferecidos R$ 300 mil para que elaborasse um parecer técnico a fim de beneficiar a empresa Terminal para Contêineres da Margem Direita (Tecondi) em um contrato com a Companhia Docas de São Paulo (Codesp).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG