Ex-procurador-geral diz esperar aplicação rápida de sentenças do mensalão

Autor da denúncia do mensalão, Antonio Fernando de Souza disse acreditar que ministros farão execução das penas 'com a rapidez que ela reclama'

Agência Estado |

Agência Estado

Autor da denúncia que deu origem ao processo do mensalão em 2006, o ex-procurador-geral da República Antonio Fernando de Souza afirmou nesta quinta-feira (22) acreditar que o Supremo Tribunal Federal (STF) executará a sentença da ação com "rapidez". "Creio que o ministro Joaquim e toda a Corte farão a execução com a rapidez que ela reclama", disse o ex-chefe do Ministério Público, na chegada à solenidade de posse do ministro Joaquim Barbosa na presidência do Supremo.

Especial: Confira a cobertura completa do iG sobre o julgamento do mensalão

Leia também: Joaquim Barbosa assume STF com tarefa de 'apagar feridas' do mensalão

Segundo ele, o acórdão do processo do mensalão - íntegra da decisão - será publicado logo. Somente a partir da divulgação da decisão é que os advogados podem recorrer da decisão. Os réus condenados, entre eles o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, só vão cumprir as sentenças após esgotarem todas as possibilidades de recurso.

Para o ex-chefe do MPF, o resultado do julgamento do mensalão "é justo quando o colegiado examina as provas e toma a sua decisão". "Os ministros estão julgando com publicidade e com isenção". A respeito da assunção de Joaquim Barbosa ao posto máximo do Judiciário, o ex-procurador-geral afirmou que considera o ministro "coerente" e espera também que ele seja "um bom administrador".

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG