Barbosa mudará para sala da presidência do Supremo no final da semana

Presidente em exercício do STF, Joaquim Barbosa continua despachando da mesma sala que vem trabalhando nos últimos anos

Agência Brasil |

Agência Brasil

No primeiro dia como presidente em exercício do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Joaquim Barbosa despachou na terça-feira (19) do mesmo gabinete em que vem trabalhando nos últimos anos, no Anexo 2 do STF. Ele só deverá se instalar na sala da presidência, localizada no prédio principal do Tribunal, no final da semana, após tomar posse como presidente efetivo da Suprema Corte.

Leia também:  Contrário a foro privilegiado, Barbosa diz querer temas 'cruciais' no STF

Especial: Leia a cobertura completa do iG sobre o julgamento do mensalão

Agência Estado
Joaquim Barbosa acumulará na quarta-feira as funções de presidente em exercício e relator do mensalão


A transição no comando do STF está sendo executada aos poucos. As tratativas começaram quando Barbosa foi eleito presidente , em meados de outubro. Uma comissão coordenou a troca entre as gestões, mas, até a noite de ontem, apenas alguns assessores do primeiro escalão eram conhecidos, como o novo diretor-geral Fernando Camargo, então secretário de Gestão de Pessoas do Tribunal de Contas da União.

No Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que também será presidido por Barbosa, a transição é mais lenta. A expectativa é que as nomeações saiam durante a semana e, inclusive, após a posse do presidente , na próxima quinta-feira (22). Tanto no STF quanto no CNJ, ocupantes de cargos comissionados na gestão de Carlos Ayres Britto devem ser mantidos, mesmo que remanejados para outras funções.

Comemoração: Barbosa toma posse nesta quinta em evento para 2 mil pessoas

Anúncio: Joaquim Barbosa é confirmado novo presidente do STF

Barbosa assumiu interinamente a presidência do STF no último sábado, quando começou a valer o decreto de aposentadoria do ministro Carlos Ayres Britto, que completou 70 anos no último domingo (18).

Na quarta-feira (21), Barbosa comandará sua primeira sessão plenária como presidente, acumulando a função com a de relator do processo do mensalão . Além de coordenar a sessão, o ministro votará normalmente.

A posse oficial será no dia seguinte, em cerimônia com a presença da presidenta Dilma Rousseff e dos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados, José Sarney e Marco Maia. No início da noite, Barbosa participará de coquetel oferecido por entidades de classe de juízes em um luxuoso clube de Brasília.

    Leia tudo sobre: joaquim barbosabarbosasupremo tribunal federalstf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG