Senador Romero Jucá, relator da proposta do Orçamento de 2013, reiterou a posição do governo de não favorecer categorias de nenhum Poder

Agência Estado

A dois dias de deixar o cargo , o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Carlos Ayres Britto, reuniu-se nesta quarta-feira com seu sucessor no cargo e relator do mensalão , ministro Joaquim Barbosa, líderes de partidos aliados do governo na Câmara e no Senado e presidentes dos tribunais superiores em um café da manhã.

Leia também:  Místico e poeta, Ayres Britto deixa STF na reta final do mensalão

Saiba mais: Britto diz que não se frustra em não proclamar sentença do mensalão

Presidente do STF se reúne com lideres de partidos
Agência STF
Presidente do STF se reúne com lideres de partidos


A conversa, de acordo com os participantes, teria ficado restrita ao pedido de aprovação, no Congresso, do reajuste nos salários do Judiciário.

Estavam presentes o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Felix Fischer; do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro João Oreste Dalazen, e um representante do Superior Tribunal Militar (STM).

Coube ao relator da proposta do Orçamento de 2013, senador Romero Jucá (PMDB-RR), reiterar a posição do governo de não favorecer categorias de nenhum Poder.

"Vamos analisar a proposta do ponto de vista do Orçamento e da política de pessoal como um todo", informou o senador, presente ao encontro.

O Judiciário pede reajuste de 54% para os servidores e de 28% para os magistrados. Jucá tem afirmado que as finanças do País no ano que vem "estão apertadas" e que o reajuste dos servidores públicos ficará restrito aos 5% prometidos pelo governo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.