STF foi injusto, diz presidente do PT sobre penas de Dirceu, Genoino e Delúbio

Falcão reafirmou que para o PT não houve compra de votos e defendeu os companheiros dizendo que nenhum deles enriqueceu pessoalmente e não houve uso de recursos públicos

Ricardo Galhardo - iG São Paulo |

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, classificou como injusto o julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal. Segundo Falcão, os petistas José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares foram condenados a “penas elevadíssimas, fora de parâmetro” e o julgamento teve viés político.

Leia mais:  Penas do núcleo do PT passam de 25 anos

José Dirceu:  'Não me conformo com a injusta sentença'

“Recebi com muita tristeza e também com extrema indignação a decisão injusta do Supremo Tribunal Federal que condenou a penas elevadíssimas, fora de parâmetro, os companheiros José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino. Foi um julgamento com viés político, com pressão muito forte dos grandes meios de comunicação e mudando totalmente parâmetros consagrados da jurisprudência no direito brasileiro”, disse Falcão em vídeo divulgado na tarde desta terça-feira pelo site do PT.

José Dirceu: STF fixa a pena em 10 anos e 10 meses de prisão

Genoino: Ex-presidente do PT é condenado a quase 7 anos de prisão

Delúbio: Ex-tesoureiro pega mais de 8 anos de prisão

Assista ao vídeo:

Dirceu foi condenado a 10 anos e 10 meses de prisão , Delúbio recebeu oito anos e 11 meses e Genoino seis anos e 11 meses , todos por corrupção ativa e formação de quadrilha.

Apesar da decisão do STF, Falcão reafirmou que para o PT não houve compra de votos no Congresso e defendeu os companheiros dizendo que nenhum deles enriqueceu pessoalmente e não houve uso de recursos públicos.

Leia mais: Penas do núcleo publicitário do mensalão ultrapassam 100 anos

Cronologia: Linha do tempo explica o que foi o escândalo que marcou o governo Lula

Mensalão: Veja o dia a dia do maior julgamento da história do STF

O presidente do PT defendeu que os condenados recorram à Corte Interamericana de Direitos Humanos, órgão da Organização dos Estados Americanos (OEA).

“Tenho informações de que passada a fase dos recursos é possível recorrer a foros internacionais”, disse Falcão.

O diretório nacional do partido vai se reunir no dia 8 de dezembro para avaliar o julgamento. O partido está dividido quanto à forma de reação às condenações. Alguns grupos defendem que o PT apenas manifeste solidariedade aos condenados. Setores radicais ligados a movimentos sociais e sindicatos querem fazer mobilizações contra o STF.

    Leia tudo sobre: mensalãoréus do mensalãojulgamento do mensalãostfrui falcãopt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG