Cid Gomes diz que PSB quer ser vice de Dilma em 2014

O governador do Ceará afirma que PMDB abriu mão da ambição de um projeto nacional e lembrou que o PSB já teve candidato próprio contra Lula

Luciana Lima – iG Brasília | - Atualizada às

Jarbas Oliveira/Futura Press
Cid Gomes e Lula no Ceará em foto de 2008

O acordo da presidenta Dilma Rousseff com o PMDB e as várias manifestações de reafirmação dessa aliança prioritária para 2014 tem incomodado bastante o PSB, que, na opinião do governador do Ceará, Cid Gomes, tem mais a oferecer à presidenta do que o PMDB do vice Michel Temer .

Cid defendeu abertamente na quarta-feira que o vice na chapa de Dilma em 2014 seja do PSB. “Nosso partido é mais orgânico que o PMDB do vice-presidente, Michel Temer, tem um perfil mais parlamentar. O vice-presidente poderia inclusive ser candidato a uma vaga no Senado por São Paulo”, sugeriu o governador.

Leia também: Dilma e Eduardo Campos terão encontro para discutir 2014

A sugestão demonstra o projeto do partido de chegar à presidência, seja em 2014, seja em 2018, ao lado do PT ou contra. “Nenhum partido sobrevive sem essa ambição”, disse o governador que analisou a condição do PMDB como uma legenda que abriu mão dessa disputa.

“Nem sei quando foi que o PMDB teve candidato a Presidência da República. Acho que o último foi Ulysses Guimarães”. “Por isso, não pode falar no PMDB como um partido nacional e sim, como uma federação de partidos determinados por situações regionais”, analisou Cid Gomes.

Leia mais: Eduardo Campos diz que PT não retribui apoio do PSB na mesma proporção

O governador também argumentou que, apesar o PSB ter sido aliado de primeira hora do PT em muitos momentos, não se deve estranhar que a legenda tenha seu candidato próprio e lembrou a candidatura de Anthony Garotinho, então filiado ao partido, em 2002, contra a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva .

O PSB foi o partido que mais cresceu nas eleições deste ano em número de municípios conquistados e se tornou a maior força política nas capitais brasileiras . A legenda conseguiu cinco prefeituras: Belo Horizonte, Recife, Cuiabá, Fortaleza, Porto Velho.

Quanto à sucessão na Câmara, onde a candidatura do deputado Júlio Delgado (PSB) se contrapõe à vontade do Planalto, Cid evitou comentar. Disse que pretende conversar com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos , presidente da legenda para saber a posição do partido sobre o assunto.

    Leia tudo sobre: psbcid gomeseduardo camposptdilma rousseffpmdb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG