Após jantar com Dilma, Temer reforça defesa da aliança PMDB-PT para 2014

O vice-presidente da República, Michel Temer, reafirmou nesta quarta-feira a aliança entre PT e PMDB em 2014

iG São Paulo |

Um dia depois do jantar que reuniu líderes do PT e do PMDB no Palácio da Alvorada, o vice-presidente Michel Temer intensificou nesta quarta-feira o discurso em defesa da manutenção da aliança entre os dois partidos para a corrida presidencial de 2014. Em meio ao esforço do Planalto para assegurar a união, disse que esse foi o propósito do encontro com a presidenta e propôs a realização de encontros semelhantes com outras legendas aliadas, para melhorar a coesão da base. 

Leia também: Cabral nega ao PMDB intenção de se lançar como vice de Dilma 

AE
Michel Temer evitou comentar reforma ministerial

"Eu próprio sugeri que houvesse também reuniões com os demais partidos da base e a presidente já tinha pensado nisso", disse Temer.

O vice-presidente não quis comentar a expectativa de uma reforma ministerial. A presidenta estuda mexer na composição da Esplanada para acomodar o PSD e para fortalecer o PMDB nos últimos dois anos do mandato e com vistas à corrida presidencial. A articulação do Planalto passa também pela definição das mesas diretoras da Câmara e do Senado, que, pelo acordo firmado no início do governo com o PT, desta vez ficariam com os peemedebistas.  

Leia também: PMDB se mexe nos bastidores para crescer na reforma ministerial

Temer participou na manhã desta quarta de um evento promovido pelo jornal Correio Braziliense , sobre as Novas Relações de Trabalho para o Brasil do Século 21. O vice-presidente defendeu uma reformulação da legislação trabalhista com foco no desenvolvimento do País para permitir "industrializar cada vez mais e que os querem consumir possam consumir cada vez mais".

Na opinião de Temer, isso deve ocorrer de forma gradativa, mas primeiro é preciso conhecer e discutir os gargalos da legislação trabalhista. Segundo ele, o governo tem interesse em ouvir os setores da sociedade a respeito.

    Leia tudo sobre: Michel TemerPMDBPT

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG