Impulsionados por resultados do PSDB no segundo turno, nomes novos da legenda defendem mudanças junto com líderes como Sérgio Guerra e Aécio Neves

Impulsionados pelo resultado das urnas no último domingo, novos nomes do PSDB que disputaram a corrida municipal engordam o coro no partido em favor da renovação e dizem considerar fundamental para que isso aconteça o apoio de nomes tradicionais da sigla.

Nas eleições de 2012 , o PSDB levou a disputa com candidatos considerados novatos em cidades estratégicas, como Santos (SP), onde venceu Paulo Alexandre Barbosa, 33 anos; Maceió, onde ganhou Rui Palmeira, 36 anos; Taubaté (SP), com Ortiz Junior, 38 anos; Pelotas (RS), onde venceu Eduardo Leite , 27 anos e Blumenau, com Napoleão Bernardes, 30 anos.

Aécio Neves: 'Todos os partidos buscam renovação'

Veja o especial do iG sobre as eleições 2012

Napoleão Bernardes foi eleito prefeito de Blumenau aos 30 anos
Reprodução/Facebook
Napoleão Bernardes foi eleito prefeito de Blumenau aos 30 anos

Somente no segundo turno, onde estão em jogo cidades com mais de 200 mil eleitores que não decidiram a corrida na primeira etapa, sete dos nove candidatos do partido que venceram as eleições não pertenciam aos quadros tradicionais tucanos.

Apesar da derrota ainda no primeiro turno para o candidato eleito Geraldo Júlio (PSB), apoiado pelo governador Eduardo Campos (PSB), Daniel Coelho foi uma das caras novas do tucanato que mais surpreendeu nesta eleição - ficando em segundo lugar, na frente inclusive do senador Humberto Costa (PT), do partido que comandou a capital nos últimos 12 anos.

Leia também: Serra diz a tucanos que renovação é coisa do PT

No PSDB desde o ano passado, quando deixou o PV, Coelho tinha um rosto pouco conhecido até mesmo dentro do partido, e afirma que contou com o incentivo e a liberdade dada pelo presidente nacional da legenda, o deputado federal pernambucano Sérgio Guerra, pela renovação dos quadros dentro do PSDB do Estado.

Saiba mais: FHC afirma que PSDB precisa de renovação

"( Sérgio Guerra é ) um líder importante no partido ( e o fato de estar ) estimulando a inovação é muito importante. Nós criamos a renovação com apoio de lideranças antigas e mostramos que um não vem tomar espaço do outro. Acho que a renovação deve ser promovida assim", afirma.

Eduardo Leite foi eleito prefeito de Pelotas aos 27 anos
Divulgação
Eduardo Leite foi eleito prefeito de Pelotas aos 27 anos

Além de Guerra, os candidatos novos apontam o senador Aécio Neves (PSDB-MG) como um líder que vem estimulando a renovação dos quadros. Ao iG , Aécio defendeu ontem a renovação dos quadros tucanos. "A renovação é o que todos os partidos buscam", disse o senador . O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também defendeu a renovação do PSDB no último domingo, quando o ex-governador de São Paulo José Serra saiu derrotado das urnas na capital. 

De olho em 2014, Aécio, candidato natural à Presidência, esteve nas campanhas de Rio Branco, Manaus, Belém, Recife, Salvador, São Luís, Teresina, João Pessoa e Vitória, além de cidades estratégicas no interior de São Paulo, no Sul e no Nordeste do país. Entre esses lugares visitados pelo senador, estão Blumenau, Maceió e Pelotas - exemplo de cidades em que o partido venceu com candidatos novos.

Prefeito eleito de Pelotas: 'Não me acho nenhum exemplo de beleza'

O prefeito eleito em Pelotas, Eduardo Leite, afirmou que o apoio de Aécio foi fundamental para a busca de recursos em Brasília e para convencer a executiva nacional do partido que seu nome poderia ter algum sucesso. Aos 27 anos, ele venceu a eleição na única cidade gaúcha que teve segundo turno, com 57,15% dos votos.

Rui Palmeira teve o apoio de Aécio Neves na campanha em Maceió
Divulgação
Rui Palmeira teve o apoio de Aécio Neves na campanha em Maceió

"Não tivemos nenhum tipo de resistência ( por parte da executiva nacional ). Mas imagina, há cinco, seis meses, quando fui conversar com o presidente ( do PSDB ) Sérgio Guerra, ele olhar um rapaz de 27 anos, que tinha em torno de 10% nas pesquisas... sempre causa algum tipo de reticência", disse.

Apesar de o tema da renovação ter ganhado força dentro do PSDB, alguns tucanos afirmam que o clamor pelo novo não é apenas do partido, mas sim da sociedade. "Acho que houve um movimento nacional pedindo por renovação. Vários políticos novos venceram e alguns nomes antigos foram renovados", lembra o prefeito eleito de Maceió, Rui Palmeira, e acrescenta: "O partido também tem que olhar para frente, as bancadas em São Paulo e Minas Gerais, por exemplo, têm grandes nomes. Acho que nós temos que buscar o novo sem deixar de lado o antigo".

Napoleão Bernardes, eleito em Blumenau (SC) aos 30 anos, afirma que renovação não necessariamente deve ter um critério atrelado à idade. "Na verdade, a renovação que a sociedade quer é uma renovação das práticas políticas. Uma nova gestão pública focada e orientada em resultados. (...) A renovação não passa por um critério etário, mas sim de postura, do modelo, de gestão", opinou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.