No PMDB, eleição para o governo de São Paulo já opõe Chalita e Skaf

Na disputa da capital paulista, Chalita teve 833 mil votos; pouco menos do que Skaf recebeu em todo o Estado, e, por isso, recebe apoio de deputados do partido

Agência Estado |

Agência Estado

Derrotado na disputa pela Prefeitura paulistana, o deputado Gabriel Chalita (PMDB) começou a articular sua candidatura ao governo do Estado de São Paulo em 2014. A movimentação, iniciada na campanha de 2.º turno na capital e no interior, incomoda o correligionário Paulo Skaf, que preside a Federação de Indústrias do Estado (Fiesp). Skaf tem um acordo com o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), para ser o candidato.

Veja o especial do iG sobre as eleições 2012

Saiba mais:  Chalita elogia Haddad e diz que ele está preparado para comandar SP

Band
Gabriel Chalita teve 800 mil votos nesta eleição, pouco menos que Skaf obteve em todo o Estado


Nesta terça-feira (30), Skaf disse ser "muito cedo", mas que pretende "lutar" no momento certo pela candidatura. Em convenção do PMDB paulista antes do pleito municipal, Skaf fora apresentado como pré-candidato ao Palácio dos Bandeirantes contra o governador Geraldo Alckmin (PSDB) - de quem Chalita foi secretário.

"O empresário tem a vocação natural de empreender e buscar resultado. Caso contrário, não tem sucesso", disse Skaf em defesa da candidatura de empresários a cargos públicos. "Sem dúvida, creio que exista aí uma possibilidade muito boa em 2014 de termos sucesso. Vamos lutar por isso no momento certo."

Na disputa da capital paulista, Chalita teve 833 mil votos. Pouco menos do que Skaf recebeu em todo o Estado como candidato a governador pelo PSB em 2010: 1 milhão. Deputados do partido acreditam que Chalita pode, ao menos, dobrar a votação se concorrer a governador. E assim ajudar a aumentar a bancada na Assembleia Legislativa (Alesp).

Vereadores peemedebistas eleitos na capital paulista dão apoio a Chalita e já o cumprimentam como "meu governador".

Quando ingressaram no PMDB em 2011, Chalita e Skaf, ambos egressos do PSB, travaram disputa semelhante para ser o candidato a prefeito da capital neste ano. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG