Exames confirmam regressão do câncer de Lula

Ex-presidente foi submetido a uma nova bateria de exames que fazem parte da rotina do tratamento

Agência Estado |

Agência Estado

Exames realizados nesta quarta-feira pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, confirmaram a regressão completa do câncer descoberto em outubro de 2011 na laringe de Lula. O ex-presidente passou a manhã no hospital e foi submetido a uma bateria de testes para detectar eventual reaparecimento do tumor. Todos os exames deram negativo. O edema na garganta, resultado do tratamento para eliminar o tumor, também regrediu de forma satisfatória, segundo a assessoria de Lula. O hospital não divulgou boletim.

Leia mais:  Lula comemora aniversário ao lado de Dilma e ministros em São Bernardo

Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Haddad encontrou-se com ex-presidente na sede do Instituto Lula após a vitória em São Paulo

O retorno periódico para reavaliação faz parte de uma rotina que deve ser mantida nos próximos quatro anos para eliminar o risco de uma recidiva, ou seja, o reaparecimento do câncer. O tratamento foi iniciado em 31 de outubro do ano passado, logo após a descoberta do tumor, e incluiu três ciclos de quimioterapia e 33 sessões de radioterapia.

Haddad: 'Eu sou o segundo poste do Lula'

Eleição em SP:  Após vitória, Haddad agradece Lula e promete "nova São Paulo"

A última sessão foi realizada em fevereiro deste ano e, no mês seguinte, o paciente era considerado curado. Em agosto, após nova bateria de testes, o ex-presidente foi liberado pelos médicos para fazer o que quisesse, inclusive subir em palanques. Lula fez comícios com discursos em 17 cidades durante a campanha para as eleições municipais.

Especial: Confira a cobertura completa do iG sobre as eleições 2012

Apesar da boa forma física, o ex-presidente terá de manter sessões de fonoaudiologia para recuperar a voz, ainda rouca, e uma rotina de exercícios fisioterápicos para aliviar as dores de uma bursite no ombro esquerdo. O tratamento inclui eletrochoques. O presidente tem sido acompanhado por um fisioterapeuta, inclusive nas viagens.

    Leia tudo sobre: lulaexamescâncer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG