Ministra da Cultura diz que ex-presidente 'acertou na estratégia' eleitoral e tirou PT de situação 'quase impossível'

Haddad faz carreata com Chalita e Marta em SP (27/10)
Divulgação
Haddad faz carreata com Chalita e Marta em SP (27/10)

Preterida no processo que definiu a candidatura do PT à prefeitura de São Paulo, a ministra da Cultura, Marta Suplicy , reconheceu o “tino político” do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na escolha de Fernando Haddad como candidato do partido na capital paulista. “Falei para ele (Lula) que ele tem uma enorme intuição e tino político”, afirmou. “Ele acertou na estratégia. Foi extremamente arriscado o que ele fez”.

Veja a cobertura completa do iG sobre as eleições 2012

Marta fez as declarações na manhã deste domingo, durante café da manhã com lideranças políticas de todos os partidos que integram a coligação de Haddad, além de ministros, deputados e dirigentes do PT. Lula, que não estava presente, chegará à tarde para acompanhar a apuração.

A entrega do Ministério da Cultura à Marta, em setembro , atendeu a uma demanda antiga da ex-prefeita, que nunca escondeu a insatisfação por ter sido preterida nos processos que definiram as candidaturas petistas nas últimas eleições em SP.

Ela demorou para se engajar na campanha de Haddad e fez duras críticas à tentativa de aproximação do PT com o PSD do atual prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e à aliança com o PP de Paulo Maluf.

Neste domingo, porém, Marta fez vários elogios ao ex-presidente Lula, peça-chave na escolha de Haddad. “Ele (Lula) tem uma capacidade de visão que conseguiu tirar o PT de uma situação extremamente difícil, quase impossível”, disse.

A ministra afirmou que Lula alcançou uma grande vitória pessoal nas eleições em todo o país, após grande esforço físico, já que o ex-presidente fez campanha em vários Estados no final do tratamento contra um câncer.

Indiretamente, Marta também citou o julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF). “Depois de tudo o que aconteceu no Brasil, com todas as circunstâncias (julgamento do mensalão), é excepcional o que ele (Lula) conseguiu.”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.