No Rio, vereador é preso em São Gonçalo fazendo boca de urna

Marcelo Amendoim (PDT) estaria transportando eleitores

Agência Brasil |

Agência Brasil

O vereador por São Gonçalo, no Rio de Janeiro, Marcelo Amendoim (PDT) foi preso, na tarde deste domingo (28), fazendo boca de urna no município. Segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), o político foi levado para a 74ª Delegacia de Polícia, no bairro de Alcântara. Também foi preso um homem fazendo transporte de eleitores em uma van.

Veja a cobertura completa do iG sobre as eleições 2012

Os dois presos vão responder por crimes previstos no Código Eleitoral e na Lei das Eleições. Para transporte de eleitores, definido no Artigo 302 do Código Eleitoral, a pena prevista é de reclusão de quatro a seis anos. A boca de urna, crime tipificado no Artigo 39, Parágrafo 5º, Inciso 2º, da Lei das Eleições, é punida com detenção de seis meses a um ano.

Disputam o segundo turno em São Gonçalo os candidatos Adolfo Konder (PDT) e Neilton Mulim (PR).

De acordo com o TRE-RJ, os eleitores que estavam sendo transportados haviam sido orientados a votar no candidato do PR. A identidade do motorista preso não foi revelada. Com ele, sobe para 67 o número de presos em todo estado pegos em flagrante cometendo crime eleitoral.

Cerca de 10 mil policiais fazem a segurança nas ruas dos municípios do Rio de Janeiro onde há disputa no segundo turno da eleição para prefeito: Belford Roxo, Duque de Caxias, Niterói, Nova Iguaçu, São Gonçalo, Petrópolis e Volta Redonda. As zonas eleitorais desses sete municípios fluminenses estão com o apoio de 33 juízes recentemente empossados.

Ainda segundo o TRE-RJ, cerca de 0,4% das urnas tiveram que ser trocadas até o início da tarde, alcançando 26 de um total de 8.449 urnas instaladas no segundo turno.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG