Gustavo Fruet é eleito prefeito de Curitiba

Vitória do candidato do PDT sobre Ratinho Júnior marca uma das principais viradas dessas eleições municipais

iG Rio de Janeiro |

Como já indicavam as últimas pesquisas eleitorais , o candidato Gustavo Fruet (PDT) foi eleito prefeito de Curitiba com 60,65% dos votos válidos. Ratinho Júnior (PSC) ficou com 39,35%. A capital do Paraná registrou 2,42% de votos em branco, 4,21% nulos e 10,09% de abstenções. A vitória de Fruet marca uma das principais viradas ocorridas nestas eleições municipais. No primeiro turno, todas as pesquisas de intenção de voto descartavam o ex-deputado federal em uma eventual disputa no segundo turno.

Leia também:  Dilma cumprimenta Gustavo Fruet por vitória em Curitiba

A arrancada do prefeito eleito ocorreu no final da primeira etapa e se consolidou na segunda. Aos 49 anos, Fruet é filho do ex-prefeito Maurício Fruet e começou na política como vereador, eleito em 1996 pelo PMDB.

Dois anos depois, após a morte do pai, chegou à Câmara dos Deputados. Em 2004, tentou se candidatar a prefeito pelo PMDB, mas não conseguiu e filiou-se ao PSDB, pelo qual foi eleito em 2006 deputado federal. Em 2010, disputou uma cadeira no Senado e ficou em terceiro lugar. Em 2011, deixou o PSDB e foi para o PDT.

Apoio político

A seu favor, Fruet teve apoio político de cinco ministros durante a campanha: José Eduardo Cardozo (Justiça), Paulo Bernardo (Comunicações), Gleisi Hoffmann (Casa Civil), Alexandre Padilha (Saúde) e Brizola Neto (Trabalho).

Mesmo sendo do PDT, partido coligado ao PT, ele não teve oficialmente o apoio do ex-presidente Lula ou da presidenta Dilma Rousseff . O primeiro não entrou na campanha do pedetista a pedido do apresentador Ratinho, pai de Ratinho Júnior. Dilma não fez palanque em nenhuma campanha que envolvesse disputa entre candidatos de partidos da base.

Entre as principais promessas de Fruet para Curitiba estão o acréscimo de 2% nos recursos do orçamento municipal na área da saúde, criar o Conselho Municipal de Segurança Pública, fortalecer a Guarda Municipal, criar 15 mil novas vagas no sistema municipal de ensino e investir R$ 200 milhões na frota de ônibus da capital paranaense.

Campanha acirrada

A troca de acusações entre os dois candidatos à Prefeitura de Curitiba foi intensa durante a campanha do segundo turno. Fruet acusou o filho do apresentador Carlos Massa, o Ratinho, de ter pouca experiência política e de ter voltado de Brasília “com concessões de rádio e TV”, referindo-se aos negócios do pai do candidato no Paraná.

Já Ratinho Júnior acusou o adversário de ter distribuído panfletos apócrifos em Curitiba. A alternância de partidos políticos na carreira de Fruet também serviu como combustível de críticas.

Considerado a maior surpresa das eleições em Curitiba, Ratinho Júnior, no entanto, foi perdendo fôlego aos poucos. O próprio candidato chegou a declarar que era alvo de preconceito porque é mais novo e por não ser de uma tradicional família curitibana. “Eleição é uma faculdade intensiva e aprendi com a experiência que Curitiba é uma cidade conservadora ”, disse ele, após votar neste domingo (28).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG