Elmano de Freitas, do PT, e Roberto Cláudio, do PSB, chegam ao segundo turno da eleição empatados nas pesquisas de intenção de voto

A acirrada disputa pela Prefeitura de Fortaleza entre Elmano de Freitas (PT) e Roberto Cláudio (PSB) chega às urnas embolada neste domingo (28), com os dois candidatos empatados nas pesquisas de intenções de voto. A campanha para o segundo turno expôs o antagonismo local entre as duas legendas recém-separadas, mas aliadas no plano nacional.

Especial: Confira a cobertura completa do iG sobre as eleições 2012

Leia também: Cid circula em triciclo motorizado para pedir votos em Fortaleza

Ao longo de outubro, nenhum dos candidatos conseguiu se isolar na liderança das pesquisas Ibope e Datafolha. Como reflexo da indefinição, de um lado e de outro, as propagandas e os debates viraram palco para trocas de ataques e comparações entre as gestões da prefeita Luizianne Lins (PT) e do governador Cid Gomes (PSB), aliados há até quatro meses.

Cid se licenciou do cargo na reta final, para ajudar candidato do PSB
Daniel Aderaldo/iG
Cid se licenciou do cargo na reta final, para ajudar candidato do PSB

A candidatura socialista conseguiu apoio do DEM e do PDT, cujos candidatos somaram mais de 34% dos votos válidos. Do outro lado, o PT seguiu na corrida eleitoral isolado, embora tenha ficado na frente no primeiro turno com 25,44% dos votos válidos contra 23,32% do adversário.

Como trunfo, o PT teve a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em comício na capital cearense na reta final. Pela primeira vez no Ceará desde que deixou a Presidência, Lula evitou nominar os adversários e não endereçou as críticas. A cautela tem uma razão. Principais fiadores da candidatura de Roberto Cláudio, os irmãos Cid e Ciro Gomes defendem apoio à reeleição da presidenta Dilma Rousseff em 2014, ainda que haja um movimento dentro do PSB para emplacar a candidatura do presidente do partido e governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Preocupado com a disputa voto a voto e de um possível “efeito Lula”, Cid Gomes tirou licença do cargo na última semana de campanha e foi para as ruas pedir votos para Roberto Cláudio. Com a administração bem-avaliada, o governador foi o principal cabo eleitoral do socialista. Enquanto o irmão mais velho Ciro Gomes atuou mais nos bastidores na coordenação política da candidatura.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.