No último dia de propaganda, Serra e Haddad levam padrinhos ao rádio

Candidato petista recebe apoio de Dilma Rousseff e de Lula, enquanto programa de tucano tem depoimentos de Fernando Henrique Cardoso e Geraldo Alckmin

Agência Estado |

Agência Estado

No último dia do horário eleitoral, os dois candidatos à Prefeitura de São Paulo, José Serra (PSDB) e Fernando Haddad (PT), levaram ao programa de rádio, veiculado entre 12h e 12h20, depoimentos de seus principais cabos eleitorais nesta disputa. Haddad contou com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da atual presidenta Dilma Rousseff , para pedir votos.

Veja o especial do iG sobre as eleições 2012

Pesquisas:  PSDB e PDT lideram em mais capitais neste segundo turno

Futura Press
Fernando Haddad (PT) e José Serra (PSDB) no estúdio da TV Bandeirantes para o primeiro debate do 2ºturno de São Paulo


Já a campanha do tucano José Serra levou ao ar depoimentos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do governador Geraldo Alckmin . Serra também manteve a linha de críticas às proposta do Bilhete Único mensal de Haddad e ao suposto término das parcerias entre Prefeitura e Organizações Sociais (OSs) na administração de hospitais e unidades de saúde, caso Haddad seja eleito.

Em sua participação no programa de Haddad, o ex-presidente Lula, padrinho político do petista, disse que os paulistanos "descobriram" que Haddad é "o melhor candidato". "Estou muito feliz porque a maioria dos paulistanos descobriu algo que eu já sabia: Haddad é o melhor candidato", disse Lula.

Fatura: PMDB deve ter participação em eventual governo Haddad, diz vice de Chalita

Leia:  Haddad acusa Serra de espalhar boatos e diz que tucano faz 'jogo rasteiro'

Outro ex-presidente que também apareceu no rádio foi FHC, que pediu votos para Serra no programa tucano. "Votar em Serra é votar no bom senso. Com projetos bem planejados, bem ágeis, e em uma gestão eficiente. Eu sou testemunha do seu espírito jovem, da sua criatividade e sobretudo da sua preocupação em trabalhar para todos", disse FHC.

Em sua participação no programa de Haddad, a presidenta Dilma afirmou que o petista será um "sopro de renovação na política brasileira". "Conheço bem Haddad e garanto que ele está preparado para essa tarefa. Haddad na Prefeitura vai dar um sopro de renovação na política brasileira."

Soninha: 'Serra é um cara esquentado e cai fácil em provocação

Haddad afirmou também que não irá romper as parcerias com as OS, mas sim "aprofundá-las".

No programa tucano, o governando Geraldo Alckmin afirmou que Serra não é uma "aposta, é segurança". "( Serra ) não é promessa, é certeza de realizações", disse, e exaltou a parceria entre Prefeitura e Estado que será realizada caso Serra seja eleito.

"Eu e o Serra somos parceiros há muito tempo e essa união é muito produtiva porque estamos sempre preocupados em tirar problemas da frente para melhorar a vida das pessoas", ressaltou o governador.

Serra apresentou novamente sua proposta de ampliar o tempo de duração do atual bilhete único de 3 para 6 horas. "O Bilhete Único de seis horas é igualzinho ao que tem hoje, mas valendo o dobro do tempo. Mesmo preço, vale também para estudante e é válido no trem e no metrô", afirmou Serra.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG