Justiça cassa mandato de vereador eleito prefeito no interior de São Paulo

Infidelidade partidária foi a razão para o Tribunal Regional Eleitoral cassar mandato de prefeito eleito em Tatuí; medida não deve impedir a posse em 1º de janeiro

Agência Estado |

Agência Estado

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo cassou o mandato do vereador José Manoel Correa Coelho (PMDB), mais conhecido como Manu, acusado de infidelidade partidária.

Manu venceu as eleições para a Prefeitura de Tatuí, no dia 7, com 47,2% dos votos. A perda do mandato parlamentar não deve, no entanto, impedir a posse como prefeito em 1.º de janeiro.

Veja o especial do iG sobre as eleições 2012

Salvador:  TRE suspende direito de resposta de prefeito em programa do PT

O vereador, eleito para a Câmara Municipal pelo PDT, foi cassado por ter mudado de partido sem motivo, o que é proibido pela legislação eleitoral.

A Câmara foi notificada nesta sexta-feira para dar posse ao suplente, mas Manu informou que entrará com recurso.

Curitiba:  TRE-PR barra divulgação de pesquisa Datafolha

Em junho, a Justiça já havia afastado do cargo outro vereador da cidade, José Maria Cardoso Filho (PR), mais conhecido como Zetakão, acusado de ficar com parte dos salários pagos a assessores.

O recurso do vereador ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) não foi aceito, mas ele recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e aguarda decisão. No lugar de Zetakão, foi empossado o vereador Márcio Camargo (PSDB).

    Leia tudo sobre: eleições2012eleições2012sãopaulotatuí

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG