TSE acolhe recursos e muda resultado das eleições em duas cidades

Municípios de Minas Gerais e Rio de Janeiro tiveram a aprovação dos prefeitos mais votados após seus recursos terem sido acolhidos pelo Tribunal Superior Eleitoral

Agência Brasil |

Agência Brasil

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgaram na noite de ontem (23) processos que mudam o resultado do primeiro turno das eleições. Os ministros acolheram os recursos de candidatos a prefeito das cidades de Mar de Espanha (MG) e São José do Vale do Rio Preto (RJ), mudando o resultado das eleições nessas cidades.

No caso de Mar de Espanha, Wellington Marcos Rodrigues (PSDB) teve seus 4.285 votos considerados nulos inicialmente, porque o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) havia impugnado a candidatura. Rodrigues era presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no município e teve problemas com o prazo para desincompatibilização do cargo.

Veja o especial do iG sobre as eleições 2012

Leia também: Eleitor tem 60 dias para justificar ausência no segundo turno

Em função disso, o segundo colocado, Joaquim José de Souza (PMDB), que teve 3.849, fora considerado vencedor. Hoje, no entanto, os ministros do TSE entenderam que Rodrigues obedeceu os prazos corretos e deferiu o recurso do candidato, considerando o novo vencedor das eleições em Mar de Espanha.

Em São José do Vale do Rio Preto, o candidato Rosaldo Machado (PMDB) teve a candidatura impugnada pelo TRE do Rio de Janeiro porque as contas de campanhas anteriores não foram aprovadas. Machado foi o mais votado, com 6.384 votos, mas não foi declarado vencedor. No entanto, o TSE entendeu que a reprovação das contas não impede a quitação eleitoral, somente a não apresentação delas. Com isso, o tribunal considerou Machado elegível e o novo eleito em São José do Vale do Rio Preto. José Carlos do Mariano (PSDB) que recebeu 3.710 votos, ficando em segundo lugar, vinha sendo considerado o novo prefeito eleito.

Os ministros do TSE têm quase 200 recursos relacionados às eleições deste ano na pauta e que sendo julgados na sessão desta noite. Eles ainda têm cerca de 3 mil processos para analisar , entre eles alguns que ainda podem mudar os resultados das eleições em alguns municípios. A expectativa é que tudo seja julgado até a data da diplomação dos vencedores, em dezembro.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG