'Somos um poste e eles um candeeiro apagado sem pavio', diz Lula em Fortaleza

Ex-presidente foi à capital cearense para reforçar campanha de Elmano de Freitas e fez crítica velada a adversário do PSB na disputa municipal

Daniel Aderaldo - iG Ceará |

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a ironizar nesta terça-feira (23), em Fortaleza, durante comício ao lado de Elmano de Freitas (PT), o fato de se referirem a candidatos apoiados por ele na eleição municipal como "postes". Na visita do ex-presidente à capital cearense, quem cunhou a expressão foi a prefeita Luizianne Lins (PT), que declarou à imprensa ser capaz de eleger até mesmo um “poste sem luz.”

“Eu digo que, de poste em poste, vamos iluminar o Brasil inteiro”, afirmou Lula, repetindo a frase dita por ele em Campinas há três dias. Na cidade do interior paulista,  o PT lidera as pesquisas de intenção de voto com o novato Márcio Pochmann. Outro nome sem experiência nas urnas, o ex-ministro Fernando Haddad, lidera a corrida municipal em São Paulo. 

Especial: Confira a cobertura completa do iG sobre as eleições 2012

Futura Press
Comício de Lula em apoio a Elmano foi realizado em apenas 20 minutos

“Enquanto somos um poste, eles são um candeeiro apagado sem pavio“, disse Lula. Em Fortaleza, o PT disputa o segundo turno contra Roberto Cláudio (PSB), candidato apoiado pelo governador Cid Gomes (PSB), da base aliada da presidenta Dilma Rousseff.

Lula desembarcou em Fortaleza por volta de 13h30 e foi levado de helicóptero para um hotel onde almoçou. Por volta das 15 horas, ele seguiu para o ato na Praça do Ferreira, no centro da cidade, em desfile com carro aberto, ao lado de Luizianne e Elmano. Nesse ínterim, gravou para o programa da campanha petista.

Pela primeira vez no Ceará desde que deixou a Presidência, Lula evitou nominar os adversários do PT na capital, não endereçou as críticas e pregou uma campanha sem ataques.“ Não queremos briga, não queremos ofensa, queremos apenas ganhar a eleição. Se vocês querem briga, nós queremos apenas o Elmano na prefeitura”.

Principais fiadores da candidatura de Roberto Cláudio, os irmãos Cid e Ciro Gomes defendem apoio a reeleição de Dilma, embora haja um movimento dentro do PSB para emplacar a candidatura à presidência do governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

A presença de Lula em Fortaleza foi bastante cobrada por Luizianne, principalmente diante das pesquisas de intenções de voto, que mostram embate técnico na disputa. A prefeita se elegeu em 2004 e se reelegeu em 2008 sem a ajuda do então presidente. Nas duas ocasiões, havia candidaturas da base aliada na capital cearense, como acontece nesta eleição.

Durante o comício-relâmpago – 20 minutos somando os tempos de falas dele com os de Luizianne e Elmano e do ex-presidente – Lula argumentou que a disputa em Fortaleza é entre “pobres” e “elite”. “Na eleição, todo mundo gosta de pobre. Eita bicho valorizado é pobre. Faz carinho, cafuné, beija e depois das eleições os coitados nunca são convidados para tomar o café”.

Seguindo o discurso, contudo, parecia que Lula estava, na verdade, fazendo referência ao PSDB, adversário histórico do petista. “Provamos que é possível um pobre subir no palanque e não ficar só batendo palma”. Em outro momento, afirmou: “Eles não gostam de nós pelo que temos de ruim, mas pelo que temos de bom”.

Câncer

Antes de começar a discursar, Lula explicou para a plateia de milhares de pessoas que ainda precisava tomar cuidado com a garganta, embora estivesse curado do câncer. “Tenho falar pouco e beber água para em 2014 fazer campanha e reeleger a Dilma. Vou falar pouco, mas o essencial.”

O ex-presidente arrancou aplausos ao agradecer a Deus “por estar curado do câncer”. “Agradeço a vocês pela torcida e força, pelo carinho e reconhecimento que sempre recebi nessa terra extraordinária”.

    Leia tudo sobre: eleições2012eleições2012ceará

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG