Dilma faz campanha hoje em Salvador, depois segue para São Paulo e Manaus

Presidente participa hoje de comício com candidato do PT, Nelson Pelegrino. Depois, reforça campanhas de Haddad e Vanessa Grazziotin

Brasil Econômico - Rafael Abrantes |

Brasil Econômico

A presidente Dilma Rousseff retoma esta noite, em Salvador, sua agenda eleitoral de apoio a candidatos a prefeito do PT no segundo turno das eleições municipais. A capital baiana, onde o PT disputa a Prefeitura com Nelson Pelegrino, será a primeira parada de Dilma em um roteiro com três comícios escolhidos pelo Palácio do Planalto nesta última semana de campanha eleitoral.

Especial: Confira a cobertura completa do iG sobre as eleições 2012

Divlugação
Petista reforçou campanha de Haddad no primeiro turno

Além de Salvador, a presidente subirá no palanque de Fernando Haddad (PT), em São Paulo, amanhã, e, em Manaus, discursa ao lado da senadora e candidata apoiada por petistas, Vanessa Grazziotin (PCdoB), na próxima segunda-feira (22). A votação equilibrada no primeiro turno entre Pelegrino (39,73%) e ACM Neto (40,17%), além da disputa envolver adversário do DEM, partido de oposição ao governo federal, ajudaram o candidato petista a convencer Dilma de discursar na capital soteroplitana.

A eleição em Salvador ganhou contornos estratégicos para o PT no Nordeste desde a derrota de Humberto Costa (PT) no Recife, no último dia 7, após o petista atingir 40% das intenções de voto no início da campanha eleitoral, e terminar com 17%. Após um racha na aliança entre PT e PSB, a capital de Pernambuco elegeu Geraldo Júlio (PSB), nome lançado pelo governador Eduardo Campos, já no primeiro turno, com 51% dos votos. A própria organização do comício petista na capital baiana já mostrou o grau da disputa eleitoral soteropolitana.

Devido à coincidência de data com o último capítulo da novela ‘Avenida Brasil’, da TV Globo, a coordenação da campanha de Pelegrino cogitou instalar um telão no local do comício, no bairro Cajazeiros 10, para exibir o episódio logo após o término do ato político, e garantir boa presença da militãncia. O comício está marcado para começar às 19h30.

Leia também: PSDB vê em debates chance para virar jogo em São Paulo

Contrariado, ACM Neto entrou na Justiça Eleitoral alegando realização de ‘showmício’ pelo PT, prática proibida pela legislação eleitoral. Segundo assessoria da campanha petista, até ontem não havia um “parecer definitivo sobre se poderia ou não” o uso do telão. “É uma situação inusitada. Estamos pisando em ovos”, afirmou um integrante da campanha.

Lucio Vieira Lima, presidente do PMDB baiano e aliado de ACM Neto no segundo turno, diminuiu os impactos eleitorais da visita de Dilma à capital. “O efeito da presidente já ocorreu no primeiro turno ao alavancar Pelegrino de 13% nas pesquisas para 39%. Comícios estão praticamente em desuso hoje, e servem mais para gerar imagens para TV”. Apesar do apelo de Dilma com o eleitorado, Lima não acredita que a presidente conduzirá seu discurso com ataques ao rival democrata. “Um discurso de ataques não é o feitio dela”, observou.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG