Lula se reúne com Cristina Kirchner na Casa Rosada

Antes, ex-presidente esteve por duas horas com a base de apoio do governo argentino, com quem comentou os resultados do 1º turno das eleições e destacou desempenho do PT

Agência Estado |

Agência Estado

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou na tarde desta quarta-feira à Casa Rosada, sede do Executivo argentino, para almoçar com a presidenta Cristina Kirchner. Antes, Lula se reuniu por quase duas horas com a base de apoio ao governo Kirchner, com quem comentou os resultados do primeiro turno das eleições e destacou as vitórias do Partido dos Trabalhadores (PT) e de seus aliados, segundo informou a assessoria de imprensa do ex-presidente.

Leia:  PT resiste a ataques sobre mensalão e reacende força de Lula nas eleições

Saiba também:  Lula fará comícios em três capitais do Nordeste no segundo turno

Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Ex-presidente Lula tem encontro com a presidenta argentina, Cristina Kirchner


Acompanhado pelo ex-ministro Luiz Dulci e pelo embaixador do Brasil em Buenos Aires, Enio Cordeiro, Lula discutiu "a necessidade de construir uma doutrina na região para aprofundar a integração latino-americana do ponto de vista da sociedade civil, além da questão comercial", voltou a informar a assessoria do ex-presidente.

Ao sair do encontro, Lula evitou perguntas dos correspondentes brasileiros sobre o julgamento do mensalão e a decisão do Supremo Tribunal Federal de concluir o caso antes do segundo turno das eleições . Lula saiu rapidamente e desviou-se de qualquer encontro com jornalistas.

A integração latino-americana também será tema da palestra que o ex-presidente vai fazer à noite, em Mar del Plata, por ocasião da abertura do encontro anual de três dias do Instituto de Desenvolvimento Empresarial Argentino (IDEA), organização que reúne as maiores e mais importantes empresas do país.

Lula já havia sido convidado pelo IDEA para o evento do ano passado, mas não pode comparecer em razão de seu estado de saúde. O jantar que será servido na abertura do fórum empresarial será a oportunidade para Lula fazer um contraponto às reuniões mantidas em Buenos Aires com o governo argentino.

Ele vai compartilhar a mesa com líderes sindicais opositores ao governo, como Hugo Moyano (CGT-opositora) e Victor De Gennaro (atual deputado e ex-líder da CTA, a Central Trabalhador Argentino). Lula desembarcou na terça-feira (16) à noite na capital argentina e jantou na residência do embaixador brasileiro.

    Leia tudo sobre: lulacristina kirchnerargentina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG