CCJ retoma sabatina com Zavascki, novo ministro indicado ao STF

Apenas dez senadores acompanham a sabatina no Senado; esvaziamento se deve ao fato de o ministro do STJ já ter respondido às questões mais polêmicas em setembro

iG São Paulo | - Atualizada às

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do senado retomou às 10h desta quarta-feira (17) a sabatina com o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Teori Zavascki, indicado pela presidenta Dilma Rousseff para o Supremo Tribunal Federal (STF). Zavascki é cotado para substituir o ministro Cezar Peluso, que se aposentou compulsoriamente no dia 31 de augusto, ao completar 70 anos.

Acompanhe a sabatina de Teori Zavascki ao vivo

Agência Brasil
O ministro do STJ Teori Zavascki, indicado por Dilma ao STF, é sabatinado na CCJ do Senado


Apenas dez senadores acompanham as respostas dadas por Zavascki. O esvaziamento se deve ao fato de Zavascki já ter se pronunciado sobre os principais pontos de interesse do Supremo na primeira fase da sabatina, no dia 25 de setembro, quando a sessão foi interrompida para que os senadores pudessem participar da votação do Código Florestal.

Leia mais:  Suspensa, sabatina de Zavascki será concluída somente após eleição

A expectativa em torno da sabatina de Zavascki era referente à possibilidade do novo ministro participar ou não do julgamento do mensalão , que está em andamento no STF. Na primeira parte da sabatina do dia 25, Zavascki disse que caberia à Corte decidir sobre a sua participação ou não.

A questão perdeu importância diante do acordo feito por parlamentares do governo e da oposição de votar seu nome no plenário somente depois do segundo turno das eleições municipais, no dia 28. Até lá, o julgamento do mensalão estará prestes a terminar.

Depois de passar pela CCJ, a indicação segue para votação no Plenário do Senado.

Com Agência Senado e Agência Estado

    Leia tudo sobre: stfteori zavasckisenadosabatinaccj

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG