PMDB oficializa apoio ao candidato do PT Fernando Haddad em São Paulo

Gabriel Chalita e o vice-presidente, Michel Temer, negaram que o candidato derrotado do PMDB teria negociado um ministério no governo Dilma

Agência Estado |

Agência Estado

O PMDB formalizou nesta quinta-feira, na capital paulista, apoio ao candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad , no escritório político do vice-presidente da República, Michel Temer .

Veja o especial do IG sobre as eleições 2012

Pesquisa Datafolha: Haddad tem 47% e Serra, 37% em São Paulo

No encontro, seguido pela assinatura "de um termo de entendimento" entre as legendas, Temer negou que o apoio ao candidato petista esteja relacionado a uma eventual inclusão do deputado federal Gabriel Chalita (PMDB) em uma futura reforma ministerial do governo Dilma Rousseff . "Isso é uma maldade", respondeu.

"Estou ganhando ministério há cinco anos", ironizou Chalita, candidato derrotado neste primeiro turno das eleições para a prefeitura.

Apoios:

PRB anuncia que ficará neutro no segundo turno em São Paulo
PTB fecha apoio a Serra para o segundo turno em São Paulo
PPS fecha apoio a José Serra neste segundo turno

Durante a coletiva, foi ressaltado o acordo no qual o candidato do PT se comprometeu a incluir em seu programa de governo propostas da campanha de Chalita, como o projeto das Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) e o Centro de Monitoramento de Segurança (inspirado no projeto do prefeito reeleito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB).

Chalita admitiu que a opção por Haddad foi "fácil para ele". "Para mim foi fácil, queria ter anunciado no domingo", disse o deputado federal. O acordo não havia saído porque o PMDB negocia neutralidade do PT em cidades estratégicas para o partido, como Mauá, na Grande São Paulo, Natal e Florianópolis.

Durante o ato de apoio, Chalita disse que está disponível para participar ativamente da campanha de Haddad. "Espero sim que Chalita possa me acompanhar (nas ruas)", disse Fernando Haddad, após receber o apoio dos peemedebistas.

Além do PMDB, Haddad ganhou também o apoio dos partidos que integraram a coligação de Chalita neste primeiro turno: PSL, PSC e PTC. Além de Temer, Chalita e Haddad, o anúncio contou também com a presença de lideranças dessas legendas.

Na tarde desta quinta-feira caciques do PT e PMDB se reúnem para discutir a reciprocidade entre as duas siglas nas cidades consideradas estratégicas pelo PMDB.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG