Pedetista alega ter sido prejudicado por pesquisas de véspera e de boca de urna, que o mostravam na quarta colocação

O candidato do PDT à Prefeitura de Fortaleza, Heitor Férrer, anunciou nesta quarta-feira (9) que ingressou com uma ação na Justiça Eleitoral pedindo a anulação do primeiro turno na capital cearense. Terceiro colocado na eleição municipal , o pedetista disse que foi prejudicado pelas pesquisas de intenções de voto de véspera do pleito e de boca de urna, que o mostravam na quarta colocação.

Leia também: Elmano de Freitas e Roberto Cláudio disputam o 2º turno em Fortaleza

Veja a apuração das cidades em Natal na página especial do iG

Marina Silva foi a Fortaleza em apoio ao candidato Heitor Férrer
Daniel Aderaldo/iG Ceará
Marina Silva foi a Fortaleza em apoio ao candidato Heitor Férrer


“De propósito, por equivoco ou má fé, foi dito ao eleitor fortalezense que eu não tinha a menor possibilidade de chegar ao segundo turno”, disse Férrer durante coletiva.

O candidato do PDT teve 20,97% dos votos válidos e ficou de fora do segundo turno, atrás de Elmano de Freitas (PT), com 25, 44%, e Roberto Cláudio (PSB), que ficou em segundo lugar com 23,32%.

Contudo, tanto nas pesquisas de véspera como na de boca de urna, o pedetista Férrer aparecia sempre em quarto lugar. No sábado (6), o Ibope mostrou Férrer com 15%, dois pontos percentuais atrás de Moroni Torgan (DEM), nove atrás de Roberto Cláudio e 13 atrás de Elmano. No domingo (7), mostrou uma pequena oscilação em relação aos números anteriores. Na pesquisa Datafolha de véspera, o pedetista também não aparecia entre os favoritos.

Relembre as pesquisas:
Ibope: Em Fortaleza, Elmano tem 28% dos votos válidos e Roberto Cláudio, 24% 
Datafolha:
Pesquisa aponta empate técnico entre candidatos de PT e PSB em Fortaleza

O advogado da coligação “Fortaleza Merece Mais” (PDT/PPS), Djalma Pinto, informou que ingressou com um pedido de liminar no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TER-CE) para sustar o segundo turno até que a Justiça decida sobre o pedido de anulação do primeiro turno.

Subida de última hora

Em nota divulgada na segunda-feira (8), o Ibope afirmou ter apontado “corretamente todas as movimentações e tendências ao longo da campanha, incluindo a tendência de queda do candidato Moroni e o movimento de crescimento de Roberto Claudio e Elmano Freitas”. Contudo, reconheceu não ter captado “a subida de última hora” de Férrer.

Voto útil enganado

O candidato a vice-prefeito Alexandre Pereira (PPS) afirmou que o “fortalezense exerceu o voto útil enganado”.

Na análise dele, o eleitor da capital cearense migrou para outros candidatos por considerar que a candidatura não tinha chances de chegar ao segundo turno.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.