Genoino ao iG: 'É uma noite escura na condenação de um inocente'

Ex-presidente do PT foi condenado pela maioria do Supremo Tribunal Federal por corrupção ativa. 'Estou muito bem, de cabeça erguida'

Bruna Carvalho - iG São Paulo | - Atualizada às

Agência Brasil
'Considero o julgamento injusto', afirmou o ex-presidente do PT ao iG

O ex-presidente do PT e atual assessor do Ministério da Defesa José Genoino, condenado nesta terça-feira pela maioria do Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção ativa , afirmou ao iG ser inocente e vítima de um "julgamento injusto". "Para mim, é uma noite escura na condenação de um inocente."

Veja o especial do iG sobre o julgamento do mensalão

Leia também: Ao condenar Genoino, STF rejeita tese de que Delúbio Soares agiu sozinho

Sete ministros votaram pela condenação de Genoino por corrupção ativa, o que configura maioria na corte, composta por dez ministros. Votaram por condená-lo o relator do processo, Joaquim Barbosa, e os ministros Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello. Até o momento, o ex-presidente do PT foi absolvido apenas pelo revisor, Ricardo Lewandowski.

Em tese, os ministros podem mudar o voto até que a análise do item seja concluída, mas uma alteração nesta etapa seria excepcional.

"Eu estou muito bem, de cabeça erguida. Sou inocente e a coragem me dá sentido à liberdade", afirmou, pouco após a decisão do STF. "Considero um julgamento injusto."

Genoino está condenado a, pelo menos, três anos e oito meses de prisão, mas essa pena pode chegar a 12 anos. O petista foi condenado por seis atos de corrupção ativa. A dosimetria das penas só será definida no fim do julgamento.

O ex-presidente do partido é acusado de formar o núcleo central do esquema, com o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares - ambos condenados pela maioria do Supremo nesta terça-feira.

Segundo a Procuradoria, Genoino teria participado dos encontros e reuniões com dirigentes dos partidos envolvidos no esquema.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG