‘Saiu o pior, agora tem que tirar o segundo pior’, diz Marta sobre 2º turno

Ao falar sobre a disputa entre Serra e Haddad em São Paulo, a ministra da Cultura disse que o tucano vai carregar fantasmas na segunda rodada e o 'Kassab é o mais fantasmagórico’

Ricardo Galhardo - iG São Paulo | - Atualizada às

A ministra da Cultura, Marta Suplicy , ex-prefeita de São Paulo, disse neste domingo, após a definição do segundo turno na capital paulista entre o petista Fernando Haddad e o tucano José Serra , que vai trabalhar para eleger o ex-ministro da Educação em “cada minuto que tiver disponível”. Marta ironizou a derrota do candidato do PRB, Celso Russomanno, e disse que o pior já saiu. “O pior já foi descartado, agora vai o segundo pior”, afirmou em referência a Serra.

Leia mais:  Serra e Haddad vão disputar o 2º turno na eleição em São Paulo

Marta disse que Serra chega ao segundo turno “muito pesado” e “carregando fantasmas” e que “o mais fantasmagórico é o Kassab (atual prefeito Gilberto Kassab). Ela afirmou ainda que com o tucano a disputa “é mais saborosa”. “Porque é só mostrar o que ele deixou de fazer para cidade”, disse a ministra. Para a ex-prefeita, Haddad tem três apoios muito fortes para vencer: “o de Lula, o de Dilma e o meu”.

Apuração em tempo real: Acompanhe minuto a minuto a contagem dos votos

Especial iG: Leia todas as notícias sobre as eleições municipais 2012

Ao comentar a disputa entre Haddad e Serra, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou que esse “era o embate que todos os petistas esperavam”.

Após uma reviravolta na reta final da eleição em São Paulo, a disputa do segundo turno no maior colégio eleitoral do País ficou entre Serra e Haddad. Segundo os números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com mais de 97% das urnas apuradas, o ex-governador tinha 30,89% dos votos válidos, enquanto o ex-ministro da Educação ficou com 28,98%.

Até então apontado como grande favorito, Russomanno, que liderou a disputa durante a maior parte da campanha, terminou como o terceiro mais votado, com 21,50% dos votos válidos.

Na quarta colocação, ficou o candidato do PMDB, Gabriel Chalita , com 13,56%, seguido por Soninha Francine , do PPS (2,66%), Carlos Giannazi, do PSOL (1,01%), Paulinho da Força , do PDT (0,63%), Levy Fidelix, do PRTB (0,32%), Ana Luiza, do PSTU (0,21%), Miguel Manso, do PPL (0,12%), José Maria Eymael, do PSDC (0,09%) e Anaí Caproni, do PCO (0,02%).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG