Ratinho Júnior vota e mostra confiança para um segundo turno

O candidato não teve a companhia do pai, o apresentador Ratinho, mas levou a mulher e as filhas para acompanhá-lo

iG Rio de Janeiro |

Neste domingo (7), Ratinho Júnior foi o primeiro candidato a prefeito de Curitiba a votar. Ele chegou à Escola Municipal Vinhedos, no bairro Santa Felicidade, na capital, por volta das 8h40, e estava acompanhado da mulher e das filhas.

Ele não estava acompanhado do pai, o apresentador Ratinho, que vota na Sociedade Água Verde, no bairro Água Verde. 

Especial: Confira a cobertura completa do iG sobre as eleições 2012

Ratinho Júnior levou aproximadamente 50 segundos para concluir todo o processo de votação. Uma das filhas do candidato do PSC digitou os números na urna eletrônica.

Antes de deixar a Escola Municipal Vinhedos, ele afirmou que estava animado e que considerava ter feito uma campanha “limpa” por não utilizar materiais apócrifos para atacar os adversários. Ratinho Júnior declarou representar “uma grande parcela da população que quer inovações”.

Última hora: Tire suas dúvidas sobre a votação de hoje no Guia do Eleitor do iG

O candidato disse ainda que tinha a expectativa de passar ao segundo turno. Nele, irá aproveitar o tempo no rádio e na televisão para detalhar as propostas. Ao falar de possíveis apoios para o segundo turno, Ratinho Junior disse que vai contar com aqueles que quiserem novas ideias para Curitiba, mas não deu detalhes.

Apresentador Ratinho vota, sem o filho, no bairro Água Verde

Antes de comparecer ao local de votação, o apresentador Ratinho – pai do candidato a prefeito de Curitiba Ratinho Junior (PSC) - cumprimentou eleitores, falou com a imprensa e aproveitou para “fazer campanha” para o filho, no bairro Água Verde, em Curitiba. Ele disse que o filho está preparado para governar Curitiba e tem experiência administrativa por ter sido vereador e deputado federal. A

Saiba mais: Educação Política - O que o prefeito faz com os impostos que você paga

As declarações de Ratinho pai fizeram com que um fiscal da coligação de Luciano Ducci (PSB) o acusasse de fazer boca de urna.

O apresentador votou na Sociedade Água Verde, no bairro Água Verde, na capital, por volta das 9h35. 

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG