PT já chama de aliado o candidato de Eduardo Campos eleito prefeito do Recife

Geraldo Julio venceu a disputa no primeiro turno com 51,15% dos votos; o petista, que liderava a disputa no início, ficou em terceiro lugar com 17,43%

Ricardo Galhardo - iG São Paulo |

Antes do resultado das urnas, o PT já chamava de aliado Geraldo Julio (PSB), o candidato do governador Eduardo Campos, eleito no primeiro turno prefeito do Recife. O candidato do PT, antes líder nas pesquisas, chegou em terceiro lugar na disputa. “No Recife, vamos perder, mas o aliado nosso deve sair vitorioso”, disse o presidente nacional do partido, Rui Falcão. 

Em conversas reservadas, dirigentes do PT veem com alívio o fato de não ter um segundo turno na capital pernambucana porque, se tivesse, o partido enfrentaria outro embate interno para decidir se apoiaria ou não Geraldo Julio.

Recife:  Com Geraldo Julio, Eduardo Campos tira PT da capital após 12 anos

Acompanhe a cobertura completa das eleições 2012

O candidato de Campos venceu a disputa no primeiro com 51.15% dos votos válidos. Mas o grande vitorioso da eleição na capital pernambucana é mesmo o governador, que chancelou a candidatura do socialista, bancando um nome até então desconhecido da maior parte do eleitorado, e arcou com o possível risco do rompimento da aliança com o PT do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Rousseff .

Leia mais: Candidato de Eduardo Campos bate tucano e petista e vence no 1º turno

Quando o PSB pernambucano decidiu romper com o PT e lançar a candidatura própria, Geraldo Julio era desconhecido da população. O socialista foi o candidato que mais cresceu durante a campanha. Com a vitória, o PSB tira a prefeitura do Recife das mãos do PT após 12 anos de gestão do partido na cidade.

Por outro lado, o apoio de Lula a Humberto Costa não surtiu o efeito esperado. O petista entrou na disputa liderando todas as pesquisas, após o atual prefeito, João da Costa (PT), com gestão mal avaliada, ser alijado do partido e impedido de disputar a reeleição. Mais cedo, João da Costa já afirmava que apoiaria Geraldo Julio num eventual segundo turno.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG