Presidenta do TSE diz que eleição corre com tranquilidade em todo o país

Segundo a ministra Cármen Lúcia, o número de prisões feitas até agora era irrelevante e processo corre sem irregularidades

Agência Brasil |

Agência Brasil

Agência Brasil
Presidenta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carmén Lúcia, afirmou que eleições estão tranquilas em todo o País

As eleições de prefeitos e vereadores em todo o país transcorrem com tranquilidade, disse a presidenta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia, ao fazer um balanço à tarde, na metade do período de votação.

No País: 138,5 milhões de brasileiros vão às urnas para escolher prefeitos e vereadores

“Em todos os 26 estados não há informações de qualquer irregularidade. Está tudo dentro da normalidade, o eleitor está indo às ruas e manifestando seu voto com grande tranquilidade”, acrescentou.

Especial: Confira a cobertura completa do iG sobre as eleições 2012

De acordo com a ministra, até a metade do período de votação, por volta das 12h30, o número de urnas que precisaram ser trocadas era metade do que foi necessário na última eleição, em 2010. O número de prisões, também, segundo ela, era “irrelevante”.

Leia mais: Antes da eleição, TSE destaca cidadão como 'autor' da Lei da Ficha Limpa

Cármen Lúcia lembrou que os eleitores que não votarem e não justificarem a ausência não poderão obter a declaração de que estão em dia com a Justiça Eleitoral. Isso pode representar transtornos posteriormente, uma vez que a quitação eleitoral é requisito para diversas atividades, como por exemplo ser contratado para o serviço público.

Candidatos e eleitores vão às urnas neste domingo em todo o País


“Mas o eleitor brasileiro é muito participante, o número de pessoas que não votam e não justificam é muito diminuto”, ponderou.

Mais de 138 milhões de brasileiros estão indo às urnas hoje para eleger os prefeitos e vereadores dos 5,5 mil municípios do país. As sessões de votação estarão abertas até as 17h. A expectativa é que o resultado das eleições seja divulgado na maior parte das cidades até as 22h.

Urnas quebradas

Até as 12h30, o número de substituições das urnas eletrônicas era inferior ao registrado até o mesmo horário nas eleições de 2008 e de 2010. "É menos de um quarto do que se teve em relação às outras duas eleições", disse Cármen Lúcia, em entrevista coletiva à imprensa.

Segundo ela, as substituições ocorreram dentro da normalidade. O número total de urnas eletrônicas substituídas será divulgado até o fim do dia.

*Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: eleições2012TSEcarmén lúcia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG